ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Mercado de luxo do couro precisa de mais vacas mimadas

Lydia Mulvany

06/06/2018 11h01

(Bloomberg) -- O número de animais mimados pode ser insuficiente para abastecer o mercado cada vez maior de couro de luxo.

Existe uma forte demanda pelo melhor couro porque há mais pessoas com extrema riqueza no mundo que querem produtos de luxo, disse Don Ohsman, editor da Hidenet, que cobre os mercados de peles. Mas não há muitos animais com peles suficientemente boas para serem transformadas em uma bolsa cara.

A grife de luxo francesa Hermès International já começou a reclamar da falta de couros de qualidade. A empresa usa o couro para suas bolsas Birkin e Kelly, conhecidas pelos preços de cinco ou seis dígitos.

Mesmo com o aumento da produção de carne bovina, não é toda pele que pode ser transformada em couro de alta qualidade. Muitas fabricantes de bolsas de luxo europeias usam peles de bezerros, mas as pessoas não estão consumindo muita vitela atualmente, disse Ohsman.

"O bezerro é criado no curral e nunca sai dele, por isso sua pele não tem marcas", disse.

Outros animais são criados em ambientes fechados, onde não ficam expostos às variações do tempo e não se esfregam em cercas, não se arranham e não são picados por insetos, disse Ken Maxfield, presidente da Maxfield Report, uma publicação do mercado de peles. O gado japonês, famoso por receber massagens, pode ser transformado em uma pele de luxo, por exemplo. Apenas uma pequena porcentagem das peles americanas vai para os mercados de luxo porque trata-se de um gado na maioria das vezes criado em ambiente externo.

Os compradores de couro de luxo são "muito seletivos e trata-se de um processo bastante exigente -- não são muitas as peles que podem se qualificar para isso", disse Maxfield.

Mais Economia