Bolsas

Câmbio

Agora até mesmo carnívoros estão consumindo tofu nos EUA

Shruti Date Singh

(Bloomberg) -- Não são apenas os veganos e vegetarianos que estão comprando tofu e leite de amêndoa. Mais americanos buscam aumentar a ingestão de proteínas, e até mesmo quem consome carne está optando por produtos à base de vegetais.

As alternativas à base de vegetais, como o leite de amêndoa, o tofu e os hambúrgueres vegetarianos, são usadas regularmente por 14 por cento dos americanos, e 86 por cento desses consumidores não se consideram nem veganos, nem vegetarianos, segundo uma pesquisa financiada com capital próprio da empresa de pesquisas de mercado The NPD Group. O consumo dentro de casa deu um salto de 24 por cento desde 2015, segundo comunicado divulgado na quarta-feira.

Os envios de caixas de proteínas à base de vegetais realizados por distribuidoras de serviços alimentícios para restaurantes independentes ou redes com até 19 estabelecimentos cresceu 19 por cento no período de 12 meses encerrado em março de 2018 em relação ao ano anterior, informou a NPD Group.

"Produtores e operadores de alimentos melhoraram a qualidade e o sabor dos alimentos à base de vegetais nos últimos anos, e esses alimentos estão atraindo diversos segmentos de consumidores por uma série de motivos", disse David Portalatin, assessor para o setor de alimentos da NPD, no comunicado.

As formas alternativas de proteínas formam um setor em rápida evolução. Startups e fornecedores de alimentos consolidados estão em busca de novos produtos que atraiam os consumidores preocupados com o impacto ambiental da indústria da carne, com o bem-estar animal e com a manutenção de uma dieta saudável. Empresas como a Beyond Meat, uma companhia de proteínas à base de vegetais, receberam o apoio de investidores como o bilionário Bill Gates e a Tyson Foods, a maior empresa do setor de carne dos EUA.

As alternativas à carne bovina são o fator que mais contribui para os ganhos do setor, sendo que os hambúrgueres são a maior categoria e as "almôndegas sem carne" registram o maior crescimento, informou a NPD Group. Um dos grupos de mais rápido crescimento entre os consumidores de alimentos à base de vegetais "são aqueles que estão atentos ao sabor dos alimentos", informou a empresa de pesquisa.

As conclusões da NPD se baseiam no estudo National Eating Trends (Tendências da Alimentação Nacional) da empresa, que inclui pesquisas realizadas continuamente com uma média de 13.000 participantes para cada período de sete dias, e também em seu serviço SupplyTrack, que monitora os carregamentos de diversos distribuidores de serviços alimentícios para operadores de serviços alimentícios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos