PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Cinco assuntos quentes para o Brasil hoje

Patricia Lara e Daniela Milanese

24/07/2018 08h36

(Bloomberg) -- China mantém esforços para apoiar sua economia e estimula ativos de risco no exterior. Alphabet, UBS, PSA estão entre as titãs corporativas que também engrenam as bolsas externas para alta. Vacância de vices também afeta Geraldo Alckmin com resistência de Josué Gomes. Lula pode ser declarado inelegível já em agosto, diz Valor. Veja os assuntos de hoje:

China adota medidas

China mantém esforços para apoiar sua economia e estimula ganhos em ações e empurra o yuan para o seu nível mais fraco em 13 meses com ampliação da liquidez. Um dia depois de um recorde de injeção de recursos pelo Banco do Povo, governo anunciou medidas que incluem títulos especiais para gastos com infraestrutura. Governo também disse que a política fiscal deveria ser mais proativa, enquanto pediu para BC chinês e ministério da Fazenda atenderem de maneira razoável necessidades de plataformas locais de financiamento. Turquia pode estragar humor ao manter juros e desafiar expectativa do mercado de aperto monetário.

Alphabet, UBS, PSA potencializam manhã

Titãs corporativas impulsionam a manhã. Nos EUA, Alphabet trouxe nesta segunda-feira resultado acima do esperado no negócio de propaganda da Google e mostrou confiança diante de multa da UE. Na Europa, UBS sobe após combinação de banco de investimentos e negócios de gestão de fortunas ajudar o diretor executivo Sergio Ermotti impulsionar o crescimento do banco. Resultado influencia desempenho positivo de outras instituições financeiras na Europa. Opel, subsidiária da PSA na Alemanha, volta a ter lucro, deixando para trás anos de prejuízo sob o comando da GM.

Sem vices

Os candidatos à presidência da República seguem com dificuldades para a composição das chapas e os cargos de vice permanecem vagos. Indicado pelo centrão em meio ao acordo com o PSDB, o empresário Josué Gomes (PR) resiste em aceitar o convite e está sendo abordado por petistas, diante da relação histórica da família com Lula, segundo os jornais. Janaína Paschoal quer ter suas opiniões ouvidas para se aliar a Jair Bolsonaro, após saia justa durante a convenção do PSL, no domingo, diz a Coluna do Estadão. Em almoço com Geraldo Alckmin na segunda-feira em São Paulo, Josué disse que não acrescenta nada do ponto de vista eleitoral ao PSDB e que o tucano poderia ficar à vontade para escolher outro político do centrão, segundo o Valor. Em encontro nesta terça-feira, petistas devem oferecer a Josué a vaga de vice na chapa do partido ou uma candidatura ao Senado, segundo o Painel, da Folha.

Lula inelegível

Lula pode ser declarado inelegível pelo TSE já em agosto, segundo Valor. O ex-presidente foi alertado de que o pedido de registro de sua candidatura pode seguir um rito abreviado, já que os ministros do TSE têm sinalizado que não vão utilizar todo o prazo disponível para tomar uma decisão. O PT pretende registrar a candidatura somente no último dia do prazo legal, em 15 de agosto, sendo que o TSE tem até 17 de setembro para julgar os pedidos. O PT ainda não definiu quem será o candidato no lugar de Lula.

Vale e balanços repercutem na Bolsa

Moody's eleva rating da Vale para grau de investimento com a melhora em métricas de crédito e decisão pode repercutir nas ações, assim como os ganhos vistos pelas mineradoras externas graças às medidas chinesas. GPA divulga balanço após o fechamento do mercado. Via Varejo tem aprovação para migrar para Novo Mercado, enquanto faturamento 2T fica abaixo das estimativas da Bloomberg. Ibovespa teve ajuste em baixa na véspera ao ganho forte de sexta-feira.