ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Putin ganha programa na TV russa em meio a queda de popularidade

Tony Halpin e Stepan Kravchenko

03/09/2018 11h37

(Bloomberg) -- A emissora estatal de televisão russa iniciou um novo programa semanal dedicado a Vladimir Putin para elogiar as qualidades de liderança, a energia física e a atenção do presidente às necessidades públicas.

O primeiro episódio de uma hora de "Moscow. Kremlin. Putin", transmitido em horário nobre na Rossiya-1 TV no domingo, apresentou extenuantes comentários a respeito de reuniões e visitas de Putin na semana passada, incluindo imagens dele de férias na Sibéria e encontros com estudantes em Sochi. Ao tratar da polêmica reforma previdenciária que afetou a popularidade de Putin, o programa elogiou o senso de responsabilidade do presidente por enfrentar a questão, mas não citou os protestos de milhares de russos nas grandes cidades.

"Putin não ama apenas as crianças, ele ama o povo em geral", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, ao apresentador Vladimir Soloviev durante um trecho sobre a atitude do presidente em relação aos jovens russos. "Ele é uma pessoa muito humana."

Peskov, que também contou que Putin, 65, se exercita diariamente durante 90 minutos, disse que o programa tentaria mostrar como foi a semana do presidente. A adição à grade de programação surgiu mesmo com o noticiário diário da TV estatal já dominado pela cobertura das atividades de Putin. A estreia do programa coincide com a queda da popularidade de Putin para o menor nível em sete anos devido à proposta de aumentar a idade de aposentadoria de homens e mulheres.

'Culto à personalidade'

Cerca de 89 por cento dos russos são contrários ao plano, segundo pesquisa do Levada Center de julho, que também concluiu que o índice de aprovação de Putin caiu dos 79 por cento de maio para 67 por cento. Putin, que obteve 77 por cento dos votos nas eleições de março, um recorde que garantiu a ele o quarto mandato presidencial, buscou aplacar a ira do público amenizando aspectos da reforma em discurso televisionado ao país, na semana passada.

O novo programa faz lembrar a União Soviética de Leonid Brezhnev na década de 1970, quando a televisão estatal promovia uma imagem personalizada do poder em meio à decadência do sistema comunista, disse Gleb Pavlovsky, conselheiro do Kremlin durante os dois primeiros mandatos presidenciais de Putin. Putin precisa de "um culto à personalidade em crescimento permanente" para manter sua autoridade naquele que provavelmente será seu último mandato, disse.

"Está havendo uma mudança", disse Pavlovsky. "A imagem de Putin está sendo igualada à imagem do Estado."

Uma reportagem com Putin caminhando e passeando de barco na remota República de Tuva, na Rússia, com o ministro da Defesa, Sergei Shoigu, enfatizou sua boa forma física, ponto ressaltado também pelo correspondente da emissora de televisão destacado para acompanhar o presidente em visitas atravessando o país, indo da Sibéria a Moscou e a Sochi, no Mar Negro.

"Realmente não entendo como se mantém uma programação assim, é uma maratona", disse Pavel Zarubin, maravilhado, a Soloviev. "É muito difícil fisicamente."

O presidente, concordou Soloviev, "está em ótima forma física".

--Com a colaboração de Scott Rose e Anna Andrianova.

Repórteres da matéria original: Tony Halpin em Moscou, thalpin5@bloomberg.net;Stepan Kravchenko em Moscow, skravchenko@bloomberg.net

Mais Economia