ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Região vinícola no extremo oeste da Califórnia quer um novo nome

Elin McCoy

03/09/2018 14h52

(Bloomberg) -- O litoral remoto de Sonoma nunca deixa de impressionar. Uma névoa e um vento frio chegam do Pacífico, cobrindo o cume de sequoias imponentes e pequenas áreas de vinhedos. Para chegar a essas vinícolas, você precisa passar por curvas fechadas em estradas de terra estreitas que seria melhor evitar depois do anoitecer.

A impressionante faixa de terra de 82 quilômetros ao lado do oceano é conhecida como Costa Oeste de Sonoma, o que alguns chamam de a "verdadeira", "extrema" ou "remota" costa de Sonoma. É a região vinícola mais extrema e mais arriscada da Califórnia, onde as colisões de placas tectônicas agitam a terra há centenas de milhões de anos.

Este também é um dos melhores lugares do mundo para produzir pinot noir, chardonnay e syrah.

Nos últimos sete anos, os produtores de vinho da região têm lutado para transformar essas belas montanhas costeiras em uma região de vinhos independente: uma "área vitícola americana" (AVA) oficial. Atualmente, eles estão agrupados em um AVA mais amplo, conhecido simplesmente como "Costa de Sonoma". Os produtores esperam obter a aprovação oficial no início de 2019.

"Tivemos que distinguir essa área da denominação Costa de Sonoma, que é abrangente demais", diz Andy Peay, que possui a Peay Vineyards com seu irmão Nick e sua cunhada Vanessa Wong. "Nossos vinhos são muito diferentes dos vinhos do resto da região. Isso confunde os consumidores. E nós dedicamos nossas vidas a este lugar."

Definição de 'Costa de Sonoma'

Os produtores de vinho da região há muito têm sérios problemas com a denominação existente, Costa de Sonoma. É uma bagunça generalizada e enganosa que foi aprovada pelo Departamento de Comércio e Imposto sobre Álcool e Tabaco (atualmente chamado TTB) em 1987. A região abrange mais de 202.000 hectares e 1.940 quilômetros quadrados, estendendo-se do Condado de Mendocino, ao norte, até o Condado de Marin e a Baía de São Paulo, ao sul. Do Pacífico, a região vai até o rio Russo, Healdsburg e Santa Rosa, ao leste.eli

Como um guia sobre o caráter e o sabor de um vinho, as palavras "Costa de Sonoma" em um rótulo não são necessariamente úteis. Muitos vinhedos ficam a quase 50 quilômetros do litoral, com temperaturas mais quentes e sem nenhuma influência do Pacífico, o que significa que tanto os pinots maduros e suculentos da Sonoma-Cutrer Vineyards quanto os chardonnays mais leves e terrosos da Littorai Wines são incluídos na mesma categoria abrangente.

Carroll Kemp, atualmente enólogo da Alma Fria, lista três características únicas da Costa Oeste de Sonoma: "Aqui no extremo oeste, o Oceano Pacífico, a Falha de Santo André e a cultura são o que definem nossos vinhos."

Ainda existem alguns obstáculos para a nova denominação. O TTB recomendou a aprovação no final de julho, e o Departamento do Tesouro dos EUA está analisando o pedido para ver se essa medida pode causar danos econômicos. Depois disso, será feita uma análise de 60 dias aberta a comentários da população.

Do ponto de vista comercial, ter uma denominação AVA própria só traz vantagens, porque dá aos viticultores uma identidade mais clara e comercializável. O grupo tem realizado eventos de degustação, incluindo um festival regular chamado West of West (oeste do oeste), para destacar o caráter especial de seus vinhos.

Mais Economia