ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Índia propõe meta de 15% de veículos elétricos em cinco anos

Anurag Kotoky, P R Sanjai e Anindya Upadhyay

06/09/2018 12h05

(Bloomberg) -- A Índia pretende que pelo menos 15 por cento dos veículos que rodam pelas ruas do país sejam elétricos daqui a cinco anos, disse um alto funcionário, sinalizando o desejo do governo de se somar à longa lista dos países que buscam uma redução agressiva dos combustíveis fósseis.

"Se houver pelo menos 15 por cento nos próximos cinco anos, será útil para o país", disse o ministro dos Transportes, Nitin Gadkari, nesta quinta-feira, em conferência organizada pela Sociedade Indiana de Fabricantes de Automóveis, em Nova Déli. "Este é o momento de o país pensar seriamente na poluição."

A Índia é retardatária na corrida global para a eletrificação dos automóveis e não conta com uma política de orientação clara, diferentemente da China, que tem oferecido grandes subsídios e incentivos para fomentar os carros movidos a bateria em meio à iniciativa para reduzir a dependência em relação às importações de petróleo. O governo do primeiro-ministro Narendra Modi já havia manifestado a ambição de atingir uma meta de 30 por cento de veículos elétricos até 2030.

As vendas globais acumuladas de veículos elétricos de passageiros provavelmente ultrapassaram 4 milhões de unidades na semana passada, sendo que a China respondeu por mais de um terço do total desde 2011 e que a Índia vendeu um total estimado de 2.000 veículos elétricos no ano passado. Os veículos elétricos poderão representar cerca de 7 por cento das vendas na Índia até 2030, segundo a Bloomberg NEF.

A China, por sua vez, mira a venda de 7 milhões de veículos de nova energia até 2025, o que pode representar 15 por cento do mercado automotivo até lá, segundo a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis. O gigante asiático ofereceu até US$ 7.000 em incentivos para cada veículo elétrico com autonomia de 400 quilômetros ou mais, tornando o automóvel mais acessível para os clientes.

Várias fabricantes de automóveis, incluindo as unidades locais da Hyundai Motor e da Suzuki Motor, anunciaram planos para lançar veículos elétricos no país da Ásia Meridional já no ano que vem. A Suzuki, que é a líder de mercado, informou que precisa produzir 1,5 milhão de veículos elétricos no país até 2030 para manter sua participação de 50 por cento. A Ford Motor assinou acordo com a parceira local Mahindra & Mahindra para desenvolvimento conjunto de veículos elétricos.

Repórteres da matéria original: Anurag Kotoky em Nova Delhi, akotoky@bloomberg.net;P R Sanjai em Mumbai, psanjai@bloomberg.net;Anindya Upadhyay em Nova Délhi, aupadhyay22@bloomberg.net

Mais Economia