ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

MasterClass tem instrutores famosos e dinheiro, mas terá alunos?

Olivia Zaleski

06/09/2018 15h46

(Bloomberg) -- O negócio de ensino on-line não correspondeu às expectativas. Por isso, uma startup está recorrendo a mestres famosos -- as personalidades mais conhecidas do mundo dos esportes, do entretenimento e das artes -- para atrair público para as aulas. Pense em Samuel L. Jackson dando aula de atuação, Stephen Curry ensinando a encestar uma bola de basquete e Annie Leibovitz mostrando como tirar uma boa fotografia.

A MasterClass vende acesso a celebridades na forma de palestras em vídeo por US$ 90 cada. A internet está repleta de gente que se diz especialista e de gurus do YouTube, mas a MasterClass promete um nível mais elevado de ensino por meio da exposição exclusiva aos grandes.

A empresa com sede em São Francisco é financiada por um misto de personagens do Vale do Silício e de Hollywood. Nesta quinta-feira, a MasterClass planeja anunciar um investimento de US$ 80 milhões liderado pela empresa de capital de risco Institutional Venture Partners. A Bloomberg Beta, braço de capital de risco da Bloomberg, também investe na empresa.

Há apenas alguns anos, o Vale do Silício previa que, com as palestras em vídeo, as universidades deixariam de ser necessárias. As companhias de capital de risco investiram US$ 8 bilhões em tecnologia educacional nos últimos cinco anos, informou a empresa de pesquisa CB Insights. Apesar da avalanche de investimentos, as startups de ensino on-line, lideradas pela Udacity e pela Coursera, não conseguiram encontrar uma fórmula que funcione. Apenas 4 por cento dos alunos concluem os cursos on-line, segundo um estudo agora famoso da Escola de Pós-Graduação em Educação da Universidade da Pensilvânia.

Roseanne Wincek, sócia da IVP que liderou o investimento de sua empresa na MasterClass, disse que as celebridades poderiam ser parte da solução. "A maioria das empresas de ensino on-line pega a ideia da escola e a replica na internet", disse Wincek, que está se unindo ao conselho da empresa. "A MasterClass é uma experiência bastante rara."

David Rogier criou a MasterClass em 2012 com capital semente de um amigo de infância e de seu professor da Universidade de Stanford. Aaron Rasmussen, o diretor de tecnologia e cofundador, chegou em 2014, e eles lançaram um website no ano seguinte. Rogier, o CEO, de 35 anos, tem cabelo castanho cacheado e é gago. Criado por advogados que se tornaram artistas em Los Angeles, Rogier é considerado carismático para o padrão nerd do ramo da tecnologia. "Vejo o que estamos fazendo como a construção da Grande Biblioteca de Alexandria para a internet", declarou.

Os vídeos da MasterClass parecem minidocumentários. A empresa informou que cineastas e diretores com um total de sete indicações ao Emmy ou ao Oscar trabalharam nos cursos. A maioria das aulas dura cerca de 10 a 20 minutos e apresenta uma entrevista com uma celebridade, além de algumas demonstrações práticas. Em suas palestras, o ícone da moda Marc Jacobs esboça um modelo diante das câmeras, e o campeão de xadrez Garry Kasparov mostra como chegar ao xeque-mate, jogada a jogada.

A MasterClass se concentra principalmente em artes liberais. Dos 37 cursos vendidos on-line, cerca de metade é voltado a habilidades que se aplicariam a uma carreira no cinema, na televisão ou na música. Rogier disse que suas ambições vão além do entretenimento. A empresa planeja investir parte do novo financiamento na adição de outras categorias, como economia e política.

Mais Economia