ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

GE demite Flannery após queda e nomeia Lawrence Culp CEO

Richard Clough

01/10/2018 12h53

(Bloomberg) -- As ações da General Electric dispararam após a remoção de John Flannery pouco mais de um ano após o início de seu mandato de CEO, substituído por um reconhecido especialista em recuperações.

Larry Culp, muito respeitado em Wall Street pela transformação que realizou na fabricante Danaher, assume imediatamente, informou a GE em comunicado, nesta segunda-feira. A GE estima atualmente que descumprirá a projeção de resultados para 2018 e que terá uma baixa contábil abarcando quase a totalidade dos US$ 23 bilhões do ágio por expectativa de rentabilidade futura associado ao segmento de energia. A operação enfrenta um declínio no mercado de turbinas movidas a gás.

"Ele é um outsider e talvez seja preciso que venha um outsider para consertar as coisas", disse Scott Davis, analista da Melius Research. Ele disse que "não previa nada disso". Flannery "parecia estar no caminho certo, mas era lento".

A impressionante reorganização ressalta a magnitude da crise na GE, que perdeu meio trilhão de dólares em valor de mercado desde o pico, em 2000. Os problemas pioraram nos últimos dois anos, quando a GE enfrentou déficits no fluxo de caixa, queda na demanda e investigações da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês).

As ações subiram 13 por cento, para US$ 12,85, às 9h36 em Nova York, depois de avançar 16 por cento para o maior ganho intradiário desde março de 2009. A GE havia caído 35 por cento neste ano até 28 de setembro após um declínio de 45 por cento em 2017. A empresa foi retirada do Dow Jones Industrial Average neste ano.

Flannery havia adotado uma série de medidas para tentar parar o sangramento, como cortes de custos e mudanças significativas no portfólio. Ele já se comprometeu a vender ou desmembrar negócios de longa data da GE, incluindo transporte, saúde e iluminação, focando ao mesmo tempo em equipamentos de energia, energia renovável e motores a jato.

Culp, 55, que entrou no conselho em abril, se tornou o primeiro outsider a ser nomeado CEO da GE nos 126 anos de história da empresa, o que ressalta as mudanças monumentais que estão em andamento na atribulada empresa industrial. Thomas Horton, o ex-CEO da American Airlines que também entrou no conselho da GE neste ano, foi nomeado diretor principal.

"Trabalharemos duro nas próximas semanas para conseguir uma melhor execução e nos moveremos com urgência", disse Culp, em comunicado.

O período de Culp como CEO da Danaher foi marcado pela expansão do alcance da empresa a campos diversos, como imagens dentárias e filtragem de água. Mais de 90 por cento das transações supervisionadas por Culp na Danaher foram aquisições de empresas, segundo dados compilados pela Bloomberg.

O volume de negócios chegou a US$ 22 bilhões durante os 14 anos de Culp à frente da empresa, sendo o maior deles a aquisição da fabricante de equipamentos de diagnósticos Beckman Coulter por US$ 6,8 bilhões, em 2011.

--Com a colaboração de Brandon Kochkodin.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia