ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Cai diferença salarial de gênero entre executivos britânicos

Suzi Ring

05/11/2018 11h46

(Bloomberg) -- As principais executivas do Reino Unido estão mais próximas dos colegas do sexo masculino em termos salariais desde que as novas regras de divulgação entraram em vigor, mas a diferença continua maior do que a média global.

As mulheres britânicas que ocupam cargos executivos seniores receberam 12 por cento menos do que os homens na mesma condição em setembro, contra um déficit de 22 por cento em março, segundo análise mundial da firma de busca de executivos Leathwaite. A diferença salarial entre os gestores do alto escalão do restante do mundo também foi reduzida aproximadamente pela metade no mesmo período, para 8,7 por cento.

As empresas britânicas estão respondendo a uma nova lei que desde abril obrigou as empresas com pelo menos 250 funcionários a divulgar as diferenças médias entre os salários por hora e os bônus de homens e mulheres. Os EUA também viram uma redução da disparidade depois que alguns estados proibiram as empresas de perguntar aos candidatos a funcionários quanto ganham, em uma iniciativa para conter as persistentes desigualdades.

"Essas leis colocaram a diferença salarial entre gêneros em evidência", disse James Rust, sócio-fundador da Leathwaite, em comunicado. "Ainda é preciso muito trabalho para criar paridade, mas a velocidade e a direção da tendência são sinais muito positivos."

Os EUA apresentaram o maior sucesso em termos de redução da diferença de gênero no salário dos executivos, já que as mulheres atualmente recebem apenas 2 por cento menos do que os homens, contra uma diferença anterior de 8 por cento, segundo a pesquisa com 7.700 funcionários que ganham mais de US$ 100.000 por ano.

Globalmente, no entanto, os homens ainda monopolizam os melhores cargos na maioria dos setores, segundo a pesquisa, e continua havendo desigualdades gritantes entre os principais executivos. As mulheres CEOs ainda recebem 31 por cento menos do que os homens que ocupam os mesmos cargos, contra 52 por cento menos seis meses atrás.

A Leathwaite descobriu que a discrepância entre homens e mulheres no setor de tecnologia na verdade se inverteu a partir de março, e que agora as mulheres estavam recebendo em média 9 por cento mais do que os homens. No setor financeiro, contudo, a tendência foi ao contrário, e os homens estavam recebendo cerca de 7 por cento mais do que as mulheres em setembro, contra 3,1 por cento mais em março.

Além dos altos executivos, a diferença salarial entre homens e mulheres no Reino Unido caiu de 18,6 por cento no ano passado para 17,9 por cento entre todos os tipos de funcionários, informou o Escritório de Estatísticas Nacionais do Reino Unido no mês passado. As maiores mudanças foram observadas entre diretores-gerentes e altos funcionários, segundo o relatório.

Mais Economia