ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Mercado EUA traz risco a emergentes perto do fim de bull market

Ben Bartenstein

06/11/2018 19h17

(Bloomberg) -- É como se o jogo fosse trapaceado. No rali das ações dos EUA neste ano, os mercados acionários emergentes caíram, e quando as ações americanas recuaram no mês passado, as contrapartes dos países em desenvolvimento caíram ainda mais.

Com as ações nos EUA ameaçando encerrar uma década de bull market, a perspectiva está piorando para os mercados emergentes, de acordo com os estrategistas do Morgan Stanley liderados por James Lord e Simon Waever. A equipe do banco que trabalha com diferentes tipos de ativos está underweight em ações de países em desenvolvimento.

"Risk off no S&P significa risk off por toda parte", disse Anastasia Levashova, administradora de fundos da Blackfriars Asset Management em Londres. "Qualquer realização de lucro no mercado acionário dos EUA significa uma corrida para o dólar e venda de moedas e ações de mercados emergentes".

No mês passado, quando o S&P 500 caiu 6,9% em seu pior declínio mensal desde setembro de 2011, 15 dos 17 índices de ações de mercados emergentes monitorados pelo Morgan Stanley também caíram. Apenas ações do Brasil e da Hungria mostraram resiliência.

A história foi semelhante para as moedas, com as exceções notáveis ??do peso argentino, da lira turca e do real. Levashova disse que essas divisas têm uma vantagem temporária depois de mostrarem algumas das maiores perdas do mundo mais cedo durante o ano, por causa de notícias domésticas. Nos valores correntes, elas são paraísos potenciais no caso de uma queda gradual nas ações dos EUA, disse ela.

"Se houver um selloff de pânico, todas vão despencar", disse Levashova.

Mais Economia