ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Mercado que movimenta US$ 240 bilhões diários sai de Londres

Will Hadfield

07/11/2018 14h56

(Bloomberg) -- A City, o distrito financeiro de Londres, sofreu outro desfalque por causa do Brexit.

A CME Group está transferindo o mercado europeu para financiamentos de curto prazo para fora de Londres para garantir que firmas continentais possam continuar operando se não sair acordo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

A decisão foi tomada antes de a CME ter assumido, na semana passada, o negócio, que estava com a NEX Group. Trata-se do primeiro exemplo de um grande mercado financeiro saindo do Reino Unido. Embora todas as grandes plataformas de negociação tenham estabelecido uma entidade regulamentada na UE por causa do Brexit, a BrokerTec, como é conhecida, é a primeira a transferir um mercado existente de Londres para o continente ? mais especificamente, para Amsterdã.

"Todos os contratos de recompra e títulos denominados em euros serão movidos para Amsterdã", afirmou John Edwards, diretor-gerente da BrokerTec Europe. "Não vimos vantagem em dividir os pools de liquidez. Nossa operação no Reino Unido não conseguirá fornecer serviços aos clientes europeus."

Planos de contingência

A BrokerTec não é a única que faz planos para o pior. A Stifel Financial tenta garantir que continuará prestando serviços financeiros na Europa por meio da compra da corretora da alemã MainFirst Holding. O BNP Paribas pretende transferir de 85 a 90 funcionários da divisão de mercados globais em Londres para outros centros financeiros na Europa no caso do chamado "Brexit duro".

A BrokerTec Europe atualmente emprega cerca de 90 pessoas em Londres, segundo uma pessoa a par do assunto. Um terço do pessoal está no front office e o resto em funções de tecnologia e suporte.

Em outubro, foram negociados diariamente 210 bilhões de euros (US$ 240 bilhões) em instrumentos financeiros de curto prazo na BrokerTec, segundo Edwards. Esse mercado será transferido para a subsidiária holandesa da CME, a NEX Amsterdam. O mercado à vista de títulos públicos europeus da BrokerTec também será transferido para a cidade holandesa. A companhia não revela o volume diário de negócios à vista com renda fixa fora dos EUA.

Novos clientes

A CME concluiu a aquisição da proprietária da BrokerTec, a NEX, na semana passada. A BrokerTec tem recrutado novos clientes para negociar com a NEXAmsterdam, que ainda precisa de aprovação regulatória. O plano é abrir o novo mercado em fevereiro, bem antes da saída do Reino Unido da UE, em 29 de março.

A BrokerTec pretende eliminar o risco de clientes sediados na UE perderem acesso ao mercado europeu de contratos de recompra. Algumas das maiores plataformas de negociação e corretoras da Europa alertaram para o perigo de divisão de pools de liquidez. A negociação de instrumentos se tornaria mais difícil e cara porque investidores separados pelo Mar do Norte não conseguiriam mais negociar entre eles.

"Ninguém sabe como ficará o território europeu daqui a cinco meses, imagine daqui a três anos", acrescentou Edwards.

Ele não informou se a NEX Amsterdam empregará mais do que os 12 funcionários anunciados quando a instituição se decidiu pela Holanda, há um ano.

Mais Economia