ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Venda de cobertura para Bezos é sonho de corretora do Queens

Oshrat Carmiel

07/11/2018 12h02

(Bloomberg) -- A equipe de vendas da corretora Modern Spaces, do Queens, em Nova York, se reuniu na manhã de terça-feira para discutir como configurar e fixar preços para as coberturas localizadas no topo do edifício de apartamentos mais alto do distrito, o Skyline Tower, em Long Island City. Naturalmente, essa sessão de planejamento levou em consideração a grande novidade: a Amazon está perto de fechar um acordo para instalar uma nova sede corporativa no bairro.

"Estávamos pensando em criar um apartamento realmente agradável para Jeff, ocupando todo o andar", disse Eric Benaim, presidente da corretora, sobre o CEO da Amazon, Jeff Bezos, a pessoa mais rica do mundo. "Teríamos uma Alexa integrada."

Long Island City, uma área de rápido crescimento separada de Manhattan pelo East River, é um dos dois lugares que abrigariam juntos até 50.000 funcionários da força de trabalho em constante expansão da Amazon, segundo pessoas a par das negociações. A notícia deixou as corretoras de imóveis locais entusiasmadas com a possibilidade, e mesmo os analistas de dados mais sóbrios defendem uma série de cenários otimistas para os mercados de vendas e aluguéis do Queens.

O bairro tem visto uma onda de construções de apartamentos nos últimos anos, que criou uma superabundância de torres envidraçadas que reduziu os aluguéis e pressionou os proprietários a oferecer incentivos para atrair inquilinos. O mercado de vendas tem se saído melhor devido ao forte aumento dos preços em um momento em que os compradores estão vasculhando a área, uma opção acessível a curta distância de Manhattan.

Os preços de venda do Queens bateram recordes por seis trimestres consecutivos e a média chegou a US$ 635.281 no período de três meses até setembro, afirmaram a empresa de avaliações Miller Samuel e a corretora Douglas Elliman Real Estate. Nos últimos cinco anos, a mediana de preços dos imóveis residenciais subiu 45 por cento, segundo o website de anúncios StreetEasy.

As dezenas de milhares de novos trabalhadores de Long Island City provavelmente manteriam o impulso de alta dos preços de venda e poderiam até dar início a uma onda de especulação imobiliária, disse Grant Long, economista sênior da StreetEasy. Áreas adjacentes ao bairro -- como Sunnyside, Astoria e Greenpoint, no Brooklyn -- também podem ver um aumento na demanda e nos preços.

"Para quem está vendendo um edifício de apartamentos agora, isso é como um maná de Deus", disse Justin Elghanayan, presidente da Rockrose Development. É vantajoso também para uma incorporadora de apartamentos como a Rockrose, que é dona ou está construindo quase 3.000 unidades para aluguel em Long Island City.

Elghanayan descreveu um círculo virtuoso de benefícios: a Amazon traria milhares de "pessoas interessantes" para o bairro, o que, por sua vez, levaria outras empresas de tecnologia e de varejo mais criativas a instalar escritórios lá. Tudo isso aumentaria o apelo dos aluguéis na área.

A Whole Foods, de propriedade da Amazon, é uma chegada certa, disse. Mas a expectativa é que venham também mais bares e restaurantes para tirar proveito da presença 24 horas de trabalhadores de escritório e moradores.

E há um possível benefício a curto prazo para os proprietários das torres envidraçadas: eles podem finalmente conseguir eliminar descontos e cobrar aluguéis mais elevados, segundo Long.

"Um contrato de aluguel de dois anos parece muito melhor hoje do que no domingo", disse.

Mais Economia