PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Ex-clube de Cristiano Ronaldo em Portugal ganha ajuda financeira

Henrique Almeida

23/11/2018 13h04

(Bloomberg) -- No futebol europeu atualmente não dá para fazer muita coisa com 30 milhões de euros (US$ 34 milhões). O montante representa um ano de salário do atacante da Juventus Cristiano Ronaldo e menos de um terço do preço de venda dele pelo Real Madrid, no verão (Hemisfério Norte).

Mas a quantia pode salvar o clube português que formou a estrela global. O Sporting, de Lisboa, uma das três maiores equipes do país, tentava levantar esse montante com uma venda de títulos para evitar o risco de não pagar os credores. Até quinta-feira, os compradores haviam prometido 26 milhões de euros.

No campo, o Sporting, de 112 anos, é uma fábrica de futebol modelo que desenterra talentos e os vende a ligas maiores. O clube arrecadou mais de 100 milhões de euros nos últimos dois anos com transferências de jogadores para a Inglaterra, a Itália e a Espanha.

O problema é que, fora de campo, o Sporting e outras equipes portuguesas têm tido dificuldades para sanar as finanças após anos de má administração e um legado de dívidas que remonta à época em que Portugal construiu novos estádios para receber o Campeonato Europeu de 2004. Os clubes não conseguiram enchê-los, nem mantê-los. Ironicamente, considerando o que aconteceu desde então, o torneio foi vencido pela Grécia.

O Sporting Clube de Portugal -- seu nome completo -- tem tido um ano particularmente turbulento. Perto do fim da temporada passada, em maio, nove jogadores foram embora após serem atacados no campo de treinamento da equipe por uma multidão enfurecida carregando barras e cintos. O clube se transformou em uma empresa com uma montanha de dívidas e seus ativos literalmente saíram caminhando pela porta, apesar de alguns jogadores terem retornado e outros, concordado em negociar sua saída.

"Esta venda é crucial para o Sporting estabilizar suas finanças e virar a página de seu desastroso passado recente", disse João Duque, professor de finanças da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de Lisboa. "O Sporting claramente está em uma situação muito frágil."

Um relatório do Observatório de Futebol da Universidade Europeia declarou que o Sporting e o rival FC Porto estavam "tecnicamente falidos" devido à dívida a pagar superior ao valor de seus ativos. O vice-presidente do Sporting, Francisco Zenha, minimizou o relatório, que considerou desatualizado e incorreto porque se refere aos ganhos do Sporting em junho.

O clube registrou lucro líquido de 16,1 milhões de euros no período de três meses encerrado em setembro, disse. A dívida chegou a 281 milhões de euros, pouco abaixo do valor dos ativos à época. O Sporting também tem um contrato de direitos televisivos de 515 milhões de euros, disse Zenha. "A situação financeira do clube está muito melhor hoje do que há alguns anos", disse.

O dinheiro arrecadado com a venda de títulos, que era administrado pelo banco Montepio Investimento, será usado para quitar 30 milhões de euros em títulos que vencem em 26 de novembro após o pagamento ter sido adiado do prazo de maio.

"Esta venda de títulos dará um fôlego necessário", disse Duque, o professor de finanças, que é torcedor do Sporting. "Isso permitirá que o Sporting se mantenha no jogo."