ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Robôs-assessores se preparam para queda de opções de risco

Julie Verhage

04/12/2018 16h02

(Bloomberg) -- A maioria das assessorias robóticas conhece apenas um tipo de economia: o crescimento perpétuo. Mas com a perspectiva de chegada de uma desaceleração há muito esperada, algumas startups de gestão de fortunas estão tomando medidas para mitigar os riscos financeiros para seus clientes -- e para elas mesmas.

A Betterment, uma das primeiras empresas de gestão digital de patrimônio, anunciou nesta terça-feira o lançamento de uma ferramenta que recomenda uma quantia segura para os clientes manterem em conta-corrente com base em seus hábitos de consumo. Funciona com outro recurso recente da Betterment, chamado Smart Saver, que transfere automaticamente o dinheiro extra para títulos e outros ativos de baixo risco.

"O contexto do mercado é absolutamente relevante", disse Mike Reust, diretor de tecnologia da empresa. "Não se pode ignorar."

As startups de assessoria robótica se beneficiaram bastante com os momentos de expansão encaminhando as pessoas para fundos negociados em bolsa de baixo custo e alto desempenho. As empresas agora começam a se preparar para um declínio aparentemente inevitável e prolongado das ações que, segundo analistas, pode tirar clientes de seus serviços de investimento. A oferta de produtos menos suscetíveis a recessões pode evitar que alguns clientes levem seu dinheiro embora.

Outra assessoria robótica popular, a Wealthfront, estuda a possibilidade de oferecer um produto semelhante a uma caderneta de poupança. Na tentativa de atrair mais clientes, a Wealthfront informou nesta terça-feira que oferecerá planejamento financeiro gratuitamente sem exigir que as pessoas coloquem dinheiro no serviço.

A Betterment lançou o recurso Smart Saver em agosto, fazendo comparações entre o produto e uma conta bancária tradicional. A empresa informou que os clientes podem ter rendimento de 2,1 por cento, muito superior ao juro médio de uma caderneta de poupança nos EUA, mas similar ao dos serviços on-line gratuitos de instituições como Goldman Sachs, Social Finance e Ally Financial.

Duas diferenças importantes: a Betterment não garante a taxa de rendimento anunciada, e a empresa cobra uma taxa administrativa de 0,25 por cento. Ao contrário de uma poupança, no entanto, o Smart Saver da Betterment não está sujeito à cobrança de impostos anuais sobre juros. Os clientes pagam depois que retiram o dinheiro.

A Betterment informou que, a partir desta terça-feira, todos os clientes que usam o Smart Saver poderão analisar recomendações personalizadas a respeito de quanto deixar nas contas-correntes para pagar contas e manter uma quantia segura de sobra. Apenas alguns clientes receberão nesta semana a versão que movimenta dinheiro automaticamente entre contas. A empresa informou que todos deverão contar com esse serviço a partir de janeiro.

Em um momento em que mais americanos avaliam as consequências de um bear market, para Reust os computadores podem ser importantes para a manutenção de uma rede de segurança: "Estamos testando esse sistema há tempos com um histórico bem longo de dados de clientes reais para garantir que não estamos sendo excessivamente agressivos."

Mais Economia