ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Minerva faz oferta por ativos da BRF na Argentina: Fontes

Cristiane Lucchesi e Gerson Freitas Jr.

05/12/2018 18h46

(Bloomberg) -- A Minerva está entre as empresas que fizeram oferta não-vinculante para comprar os ativos da BRF na Argentina, segundo duas pessoas com conhecimento do assunto.

Minerva, a maior exportadora de carne bovina da América Latina, demonstrou interesse em todos os ativos da BRF na Argentina, incluindo os negócios de aves e suínos, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas porque as negociações são privadas.

O preço oferecido pela Minerva, sediada em São Paulo, foi menor do que o da Marfrig, que manifestou interesse em comprar apenas parte dos ativos da BRF na Argentina, como a fabricante de hambúrgueres Quickfood, disse uma das pessoas. Os ativos serão fatiados para a venda, disse uma outra pessoa.

Fazer aquisições pode ser um desafio para a Minerva, que está com dívidas elevadas e teve o preço de sua ação caindo pela metade neste ano. A produtora de carne está com patrimônio líquido negativo e perto de concluir um aumento de capital de cerca de R$ 1 bilhão, que será usado para reduzir dívida. Uma oferta inicial pública de ações da unidade no Chile ainda deverá levar meses para acontecer.

Mas, mesmo se a Minerva não prosseguir com uma oferta de aquisição vinculante dos ativos da BRF na Argentina, a empresa pode ter vantagens ao participar do processo, pois teve acesso às informações da concorrente após ter adquirido na Argentina a marca Swift da JBS S.A. no ano passado.

A BRF, maior produtora de comida processada no Brasil, quer levantar R$ 3 bilhões com a venda de unidades na Europa, Tailândia e Argentina para aliviar seu endividamento. Em 8 de novembro, o presidente Pedro Parente informou que 14 empresas haviam feito ofertas não-vinculantes para as operações na Argentina, oito das quais foram escolhidas para permanecer no processo.

A BRF, sediada em São Paulo, adquiriu a Quickfood da Marfrig em 2012 como parte de um acordo de permuta de ativos por causa de determinação de autoridades em defesa da concorrência.

A Marfrig comprou pela primeira vez o controle acionário da Quickfood em 2007 por US$ 140,9 milhões. A empresa acabou de concluir a venda das operações da Keystone Foods para a Tyson Foods por US$ 2,2 bilhões.

BRF, Minerva e Marfrig não quiseram comentar.

--Com a colaboração de Felipe Marques.

Mais Economia