ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Cientistas da computação criam laboratório europeu de IA

Jeremy Kahn

07/12/2018 14h44

(Bloomberg) -- Um grupo de ilustres cientistas da computação se uniu para criar um novo laboratório pan-europeu dedicado à inteligência artificial.

O Laboratório Europeu de Aprendizagem e Sistemas Inteligentes (Ellis, na sigla em inglês) administrará laboratórios físicos e criará um programa educacional para doutorandos que estudam um tipo de IA chamado aprendizagem de máquina, servindo também como uma ponte entre universidades e empresas na região.

Siemens, Bayer e DeepMind, a empresa de IA com sede em Londres de propriedade da Alphabet, a companhia controladora do Google, estão entre as empresas que se comprometeram a apoiar o grupo.

"Precisamos disso porque temos enfrentado esse desenvolvimento com enormes investimentos de grandes corporações em inteligência artificial na China e também nos EUA", disse Bernhard Schölkopf, diretor do Instituto Max Planck para Sistemas Inteligentes, na quinta-feira, ao anunciar a iniciativa.

Apesar de muitos pesquisadores de IA serem europeus, eles muitas vezes acabam trabalhando para empresas de tecnologia ou universidades dos EUA. "A Europa ficará para trás se não se aperfeiçoar e investir muito mais", disse ele.

Em referência direta ao rápido desenvolvimento da IA na China, ele disse que o Ellis desenvolverá a IA "de maneira benéfica, e que o mais alto nível de pesquisa em IA é feito em sociedades abertas".

Além de Schölkopf, entre os cientistas que apoiam o projeto estão Nicolò Cesa-Bianchi, da Universidade de Milão, e Neil Lawrence, pesquisador da Universidade de Sheffield que também trabalha na Amazon.

Schölkopf anunciou o Ellis em Montreal, que está organizando a conferência Neural Information Processing Systems, uma importante reunião anual de pesquisadores de IA, e uma conferência do Grupo dos Sete sobre IA.

Mais Economia