PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Walmart desafia Amazon e também promete envio grátis em um dia

Matthew Boyle

14/05/2019 07h05

(Bloomberg) -- O Walmart acirra a batalha contra a Amazon.com para atrair mais consumidores on-line.

A maior varejista do mundo está lançando um serviço de entrega no dia seguinte, sua resposta ao plano anunciado pela Amazon de reduzir o prazo de envio para clientes Prime de dois para um dia.

A partir de terça-feira, os clientes do Walmart em Phoenix e Las Vegas que comprarem mais de US$ 35 em mercadorias receberão frete grátis com prazo de um dia. A promoção, que o Walmart já havia dado sinais de que estava a caminho, inclui 220 mil itens e também vai estar disponível no sul da Califórnia nos próximos dias, com previsão de cobrir 75% do território americano até o fim do ano.

Ao contrário da Amazon, que prevê gastos de US$ 800 milhões neste trimestre para reduzir os prazos de entrega, o Walmart disse que seu plano terá um custo menor, já que os itens normalmente são enviados em apenas uma caixa de um único depósito que esteja mais próximo do cliente. O rígido controle das despesas é fundamental para o Walmart, cujo negócio de comércio eletrônico no mercado doméstico não é lucrativo. A previsão é de que as perdas da divisão aumentem este ano em relação a 2018.

"Sempre que alguém fizer uma compra para o dia seguinte, é garantido que nos custará muito menos para enviar", disse Marc Lore, chefe de comércio eletrônico do Walmart, em entrevista. "Não estamos pagando mais para as transportadoras. Por outro lado, os pedidos on-line que vêm em várias caixas de vários locais podem ser bastante caros."

Lore não quis dizer se a economia esperada poderia ajudar a divisão on-line a reverter o prejuízo mais rápido. O balanço do Walmart com os resultados do primeiro trimestre está programado para quinta-feira.

A meta do Walmart de cobrir três quartos dos EUA com as entregas de um dia o colocaria em pé de igualdade com a Amazon, que pode fazer entregas no dia seguinte para 72% da população, segundo relatório divulgado em março pela RBC Capital Markets.

Sucharita Kodali, analista da Forrester Research, disse que o sucesso do projeto vai depender da seleção oferecida.

"A questão é, quantas pessoas vão querer esses itens?", disse Kodali em entrevista por telefone. "É uma seleção suficientemente atraente? Se for, isso se torna atraente para os clientes, especialmente aqueles com renda mais alta que normalmente não compram no Walmart."