IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Herdeira da tequila fica com maior fatia em império de US$ 5 bi

Ben Stupples e Andrea Navarro

07/06/2019 15h17

(Bloomberg) -- Em 1873, três barris de madeira cheios de licor destilado derivado de uma exótica planta chegaram a El Paso, no Texas, uma das primeiras exportações ao norte da fronteira mexicana dos fabricantes de José Cuervo.

Hoje, a família dona da tequila mais vendida do mundo é composta por um trio com uma fortuna combinada de US$ 5,1 bilhões.

A Becle SAB, holding de capital aberto proprietária da marca, disse na semana passada que o presidente Juan Francisco Beckmann havia completado a transferência de mais da metade de sua participação para a filha, Karen Virginia Beckmann, de 50 anos, fazendo dela uma das mulheres mais ricas da América Latina. Sua participação de 35%, no valor de US$ 1,9 bilhão, supera a do pai e do irmão, que dividem uma participação de 50%.

Os Beckmanns, cuja participação combinada na Becle totaliza US$ 4,6 bilhões, não quiseram dar entrevista. A empresa informou no mês passado que o pai vai manter o direito de voto sobre as ações transferidas.

A decisão marca uma grande mudança para uma linhagem produtora de bebidas alcoólicas que com mais de dois séculos e abrange quase uma dúzia de gerações de destiladores de tequila, o que torna a família uma das dinastias de bebidas mais antigas do mundo.

A maior expectativa de vida e aumento das fortunas fazem que o planejamento da sucessão seja um imperativo para os super-ricos. Embora seja importante reduzir o custo tributário sobre heranças, esse não é o caso no México, que não cobra tais impostos.

O licor à base de agave ressurgiu nesta década, validando a decisão da família de recusar uma proposta de aquisição em 2012 da Diageo, maior destiladora do mundo. A Becle abriu o capital no México em 2017 e agora é avaliada em US$ 5,5 bilhões.

O consumo de tequila aumentou 8,5% no ano passado nos EUA, o maior consumidor global de tequila, segundo a IWSR Drinks Market Analysis. A América do Norte representa mais da metade da receita anual da Becle, cujas vendas quase dobraram desde 2015.

--Com a colaboração de Tom Metcalf.

Repórteres da matéria original: Ben Stupples em Londres, bstupples@bloomberg.net;Andrea Navarro em Cidade do México, anavarro30@bloomberg.net

Mais Economia