PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Chanel compra participação em fabricante de seda ecológica

Kim Bhasin

11/06/2019 15h57

(Bloomberg) -- A Chanel é a mais nova gigante do varejo a sinalizar ao público seu comprometimento com produtos ambientalmente conscientes ao investir em uma empresa química "verde", como parte de uma iniciativa para fazer com que itens de luxo sejam menos prejudiciais ao planeta.

Tanto o setor de vestuário quanto o de cosméticos são fontes relevantes de desperdício, e produtos químicos frequentemente usados ??para fabricar tecidos e produtos de cuidados com a pele - como microplásticos, estabilizadores de ingrediente e produtos têxteis de acabamento - podem ser prejudiciais. Startups como a Evolved by Nature, à qual a Chanel pagará uma quantia não revelada por uma participação minoritária, procuram substituir aditivos sintéticos agressivos por um novo tipo de seda. Algum dia, poderão ser usados em uma das echarpes de US$ 475 da Chanel.

Apesar do debate se declarações ecológicas das corporações representam uma mudança de fato ou são apenas fachada, os setores de moda, saúde e beleza têm deixado claro seu interesse. Marcas progressistas tentam se vender como amigos da Terra, e grandes empresas também começam a se movimentar nesse sentido.

Quanto à Chanel, esta não é a primeira vez que a grife de luxo francesa procura mostrar suas credenciais verdes.

A empresa fez outro investimento em sustentabilidade no fim do ano passado, quando investiu na finlandesa Sulapac, que fabrica embalagens de plástico biodegradável. A empresa também fez outras apostas no segmento de seda: em 2016, a marca adquiriu quatro empresas de seda francesas de ponta para fortalecer sua cadeia de suprimentos. E, no ano passado, a Chanel publicou um relatório sobre como aborda questões de sustentabilidade, uma novidade para a empresa de capital privado fundada há 100 anos.

A Evolved by Nature, com sede em Boston, foi fundada em 2013 pela engenheira biomédica Rebecca Lacouture e pelo químico Gregory Altman. Seu produto é seda pura em forma líquida, uma tecnologia regenerativa feita a partir de casulos de bicho-da-seda descartados. A empresa patenteou dezenas de combinações moleculares da proteína natural da seda desde a sua primeira aplicação em 2014.