PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Chefe de agricultura dos EUA, amante do bife, prova 'carne fake'

Josh Eidelson e Lydia Mulvany

28/06/2019 13h36

(Bloomberg) -- Sonny Perdue pode ser um campeão da agricultura e do agronegócio em todas as suas formas, mas nem mesmo ele está imune ao apelo de um hambúrguer vegano.

Na quinta-feira, o secretário de Agricultura dos Estados Unidos visitou a sede da Impossible Foods em Redwood City, na Califórnia, onde os funcionários prepararam um hambúrguer de carne alternativa para ele. Purdue disse que o sabor era "muito bom" e que era um "bom fac-símile" da carne bovina.

A Impossible Foods é uma rival de capital fechado da Beyond Meat, cujas ações se valorizaram quase 600% desde o IPO no mês passado. A companhia californiana também faz críticas ao setor de carne bovina, e seus executivos disseram que o objetivo é eliminar a carne de vaca como parte significativa do sistema alimentar. A Impossible Foods diz que seus hambúrgueres usam 87% menos água, 96% menos terra e emitem 89% menos gases de efeito estufa do que a carne bovina.

Perdue, que grelhou carne em um terraço de Tóquio no mês passado para tentar estimular as compras do produto americano pelo Japão, disse não concordar que a carne seja prejudicial ao meio ambiente. Quando perguntado sobre sua pegada ambiental, respondeu: "Acho que sou um comedor de carne".

O secretário também está ciente de que carnes alternativas podem beneficiar agricultores dos EUA. Ele elogiou a inovação da Impossible Foods e disse que poderia ajudar os produtores de soja, já que o hambúrguer vegano contém a oleaginosa.

O presidente da Impossible Foods, Pat Brown, criticou a carne moída, dizendo que contém bactérias fecais e que causa danos à saúde. O produto da Impossible Burger está disponível em milhares de restaurantes nos EUA, incluindo grandes redes de fast-food como White Castle e Burger King. Alguns clientes chegaram a ter dificuldade para encontrar os hambúrgueres, que são feitos para "sangrar" como carne de verdade.

Perdue é visto por alguns pequenos agricultores como defensor de grandes fazendas e empresas do agronegócio, como o setor de carne bovina. o Instituto Norte-Americano da Carne disse aprovou a visita de Perdue a uma instalação alternativa de proteína.

Quando Perdue se afastou do grupo de repórteres, foi possível ouvir sua conversa com Brown, que disse ao secretário que concordava que "o consumidor está certo" e que cabe aos produtores conquistá-los.

"Eu sei que há um pouco de ansiedade", disse Perdue. Mas "a principal resposta é a questão da etiqueta - os consumidores devem saber o que é e de onde veio".

"Estou totalmente de acordo", disse Brown.

--Com a colaboração de Deena Shanker.

Repórteres da matéria original: Josh Eidelson em Washington, jeidelson@bloomberg.net;Lydia Mulvany em Chicago, lmulvany2@bloomberg.net

PUBLICIDADE