PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Hasbro prepara versão on-line do baralho Magic

Joe Deaux

10/07/2019 15h13

(Bloomberg) -- Na batalha pelo domínio do mercado de jogos, a Hasbro tem o que espera ser um ás na manga - em um baralho de cartas que chegou ao mercado há 26 anos.

Não é um baralho padrão, mas pacotes que custam apenas US$ 4 cada um que milhões de devotos usam para o jogo de cartas colecionáveis Magic: The Gathering. A Hasbro recentemente digitalizou o jogo e vem testando uma versão beta aberta desde setembro. A encarnação on-line é um sucesso, de acordo com a empresa, e a recompensa pode ser grande depois do lançamento oficial no final deste ano.

"Este é apenas um exemplo do que a marca pode executar", disse Brett Andress, analista da KeyBanc Capital Markets, para quem a mais nova versão digital do Magic deve acrescentar 98 centavos de dólar por ação em lucro incremental até 2021, um aumento de pelo menos 20%. Andress acredita que a plataforma "será muito lucrativa" para a empresa.

A Hasbro comprou a empresa proprietária do jogo de cartas, a Wizards of the Coast, duas décadas atrás, e praticamente não mexeu na tecnologia. O Magic low-tech está indo bem, atraindo seguidores entusiastas do mundo todo. Cerca de 38 milhões de pessoas jogaram pelo menos uma rodada, diz a empresa.

A expectativa é que a versão para PC - chamada Magic: The Gathering Arena - atraia mais jogadores. Por um lado, pelo menos 20 milhões de jogadores do Magic "caíram", disse Andress. Esse grupo representa parte do mercado potencial para o jogo on-line, coloquialmente apelidado de "Arena", onde os jogadores ainda encenam batalhas entre magos chamados "planeswalkers", mas os jogos são mais rápidos.