PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Solteiros enfrentam barreiras para comprar imóveis na China

Bloomberg News

15/07/2019 08h51

(Bloomberg) -- Em fevereiro, autoridades em Xian, lar dos famosos guerreiros de terracota da China, flexibilizaram os requisitos para a obtenção do visto de residência, item necessário para a aquisição de imóveis na cidade.

Então, quando dados revelaram no mês passado que os preços dos imóveis na cidade haviam subido 2% em maio, as autoridades repentinamente mudaram de ideia e determinaram que residentes de outros locais precisavam ter pelo menos cinco anos de declaração de imposto de renda ou contribuições para a previdência para poder comprar propriedades.

A rápida inversão de marcha e regras não muito claras destacam o vasto leque de instrumentos disponíveis às autoridades chinesas para evitar que as bolhas imobiliárias estourem ao mesmo tempo em que mantêm o setor aquecido. Enquanto países como Austrália, Cingapura e Estados Unidos enfrentam a alta dos preços dos imóveis com restrições para investidores estrangeiros, regras mais rígidas para empréstimos ou maiores taxas de financiamento, o todo-poderoso governo comunista da China tem autonomia para corrigir desequilíbrios no mercado imobiliário segundo julgue necessário.

"Nunca vi nenhum outro país ter restrições tão detalhadas e meticulosas", disse Chen Gong, pesquisador-chefe da Anbound Consulting, com sede em Pequim, que se descreve como o maior think tank estratégico independente na China. "Na maioria dos países, um problema de mercado é resolvido pelo mercado. Na China, todas as questões fundamentais são decididas pelo governo, especialmente no mercado imobiliário."

Dada a ampla gama de opções de políticas do governo, não surpreende quando seus esforços são bem-sucedidos: os preços dos imóveis nas grandes cidades estão praticamente estáveis desde 2016. No entanto, mesmo com esse controle, a China também teve resultados indesejados quando exagerou ou subestimou sua reação ao mercado. Uma redução da entrada para a compra do segundo imóvel em 2014 foi inesperadamente seguida por seis reduções nas taxas de juros pelo banco central em 12 meses, impulsionando uma alta de 50% dos preços dos imóveis nos dois anos seguintes.

Outro método comum para controlar os preços do mercado imobiliário é proibir qualquer pessoa não nascida em uma determinada cidade de comprar propriedades. Ou banir quem é solteiro ou até mesmo impedir o divórcio. Outras restrições se concentram em torno de quantos apartamentos uma pessoa pode comprar: geralmente, a regra estipula dois imóveis se o casal tem visto de residência, e uma propriedade caso nenhum deles seja do local.

Há também regras que determinam o momento da venda. No Suzhou Industrial Park - área administrativa com equivalência de condado localizada em Suzhou, uma cidade a oeste de Xangai conhecida por seus canais, pontes e jardins clássicos -, não é possível revender uma casa por cinco anos.

--Com a colaboração de Peter Vercoe.

To contact Bloomberg News staff for this story: Emma Dong em Xangai, edong10@bloomberg.net