IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Batata frita e papel higiênico puxam vendas em Amazon Prime Day

Spencer Soper

16/07/2019 07h18

(Bloomberg) -- Os clientes da Amazon.com estão aproveitando as ofertas do Prime Day para comprar muita batata frita, biscoitos, papel higiênico e outros itens não perecíveis, o que pode ser uma má notícia para as rivais Costco Wholesale e Walmart.

O volume de vendas de bens de consumo na Amazon durante as primeiras nove horas do Prime Day - uma promoção de dois dias que começou na segunda-feira - é quase o triplo da quantidade vendida em um dia típico, segundo a CommerceIQ, que ajuda centenas de marcas a vender produtos no site de comércio eletrônico.

Os resultados mostram que o apelo do Prime Day vai além de eletrônicos, eletrodomésticos e outros produtos mais caros, os quais geralmente os consumidores esperam para comprar até que haja uma grande promoção. O volume de vendas de assentos de carro, aparelhos domésticos e brinquedos é entre quatro a cinco vezes maior do que a média diária, de acordo com a CommerceIQ, que é normalmente a taxa observada durante as promoções.

Os dois dias de promoção da Amazon devem gerar US$ 5,8 bilhões em vendas, segundo estimativa da Coresight Research. O valor representa um aumento de 11% em relação à promoção de 36 horas do ano passado, quando convertido em gastos por hora. A Amazon lançou o Prime Day em 2015 como uma forma de atrair novos membros Prime, que pagam taxas mensais ou anuais em troca de descontos no envio e outros benefícios, como streaming de vídeo.

O aumento dos gastos mostra que o Amazon Prime Day continua a ter forte apelo entre os consumidores, apesar das promoções oferecidas por concorrentes como Walmart, Target e EBay.

A Amazon não divulga informações específicas sobre vendas durante o Prime Day. Algumas empresas podem obter dados por meio de suas próprias vendas no site ou estimativas com base em classificações de vendas e outras informações divulgadas pela Amazon.

Mais Economia