IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Estratégia de preços "caótica" da Tesla irrita clientes

Keith Naughton e Kyle Lahucik

17/07/2019 16h11

(Bloomberg) -- Laurence Blau, de 78 anos, acordou na manhã de terça-feira com um número frustrante: US$ 6.410.

Esse é o valor em dólares do desconto realizado pela Tesla no preço de tabela do modelo completo do sedã Model 3 na noite anterior. Blau, que pagou US$ 68.400 pelo carro menos de três semanas antes, disse que o desconto foi difícil de "engolir".

"Isso abala minha confiança", disse o dono de três Tesla em entrevista por telefone.

Blau, um corretor imobiliário de Paramus, Nova Jersey, naturalmente é apenas um cliente. Mas sua queixa destaca uma insatisfação mais ampla entre os seguidores de Elon Musk com a vertiginosa mudança de preços - tanto aumentos quanto descontos - dos Teslas. As mudanças aconteceram em série nos últimos meses, um reflexo da confusão interna dentro da empresa sobre como lidar com a redução de incentivos nos EUA, desatualização dos modelos e pressão para impulsionar as entregas sem comprometer o lucro.

Montadoras convencionais e concessionárias fazem ajustes frequentes em descontos e ofertas. Mas é raro os fabricantes mudarem os preços de varejo sugeridos de modelos fabricados em anos diferentes.

E a afirmação de Musk de que a Tesla tem sido "transparente e consistente" não é compartilhada por alguns dos seguidores mais próximos da empresa. O blog Electrek, geralmente pró-Tesla, escreveu na segunda-feira que a estratégia de preços "caótica" da Tesla se tornou "uma espécie de piada".

A Tesla iniciou o ano com um desconto para compensar parcialmente o crédito fiscal do governo dos EUA para os seus carros, que caiu para US$ 3.750. Representantes da empresa não responderam a perguntas sobre a última mudança de preço do Model 3, que segundo um analista, estava relacionado ao incentivo federal ter caído novamente para US$ 1.875 a partir de 1 de julho.

As oscilações de preço também podem refletir a dificuldade de Musk para administrar os preços do Model 3, que parecem canibalizar a demanda dos modelos S e X, mais antigos e mais caros. Embora analistas tenham receio de que a estratégia possa estar prejudicando as margens de lucro, a decisão da Tesla deixar de oferecer uma versão mais barata dos veículos poderia conter tal tendência.

Para Blau, mesmo considerando o crédito fiscal menor, ele teria economizado cerca de US$ 4.500 se tivesse esperado para comprar um Model 3 completo agora, em vez de ter feito a compra no final do mês passado.

Quando visitou o showroom de sua cidade na manhã de terça-feira para pedir um reembolso, um representante da loja lhe ofereceu um carregador de parede gratuito. Blau não aceitou.

"Fiquei muito chateado", disse. "Minhas reclamações foram ignoradas."

Repórteres da matéria original: Keith Naughton em Southfield, knaughton3@bloomberg.net;Kyle Lahucik em Southfield, klahucik3@bloomberg.net

Mais Economia