PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Amazon alerta investidores que "entrega em um dia" custou caro

Spencer Soper e Matt Day

26/07/2019 06h37

(Bloomberg) -- Os resultados da Amazon.com foram marcados por um aumento dos custos atrelados à estratégia de entrega em um dia, o que preocupou investidores que se acostumaram a quase dois anos consecutivos de fortes lucros.

Deslocar milhões de produtos para mais perto dos clientes e assim permitir a entrega em um dia acabou saindo mais caro e complicado do que o esperado. A promoção aumentou as despesas e reduziu a eficiência no segundo trimestre, disse o presidente da Amazon, Brian Olsavsky, em teleconferência na quinta-feira. O investimento vai pressionar o lucro no resto do ano, embora a campanha tenha estimulado os consumidores a comprar mais no site da Amazon, o que ajudou na recuperação da receita, disse.

"De fato, cria um choque para o sistema agora", disse Olsavsky sobre o projeto de acelerar as entregas. "Vamos trabalhar nisso nos próximos trimestres e, quando a poeira baixar, voltaremos a aumentar a eficiência."

A empresa de Seattle anunciou em abril que gastaria US$ 800 milhões para acelerar os prazos de entrega para seus melhores clientes, uma resposta à concorrência de gigantes como o Walmart. As despesas da Amazon nos últimos três meses encerraram um período de seis meses de aumento do lucro da unidade de comércio eletrônico na América do Norte, o que animou os investidores.

A empresa informou que o lucro do segundo trimestre foi de US$ 5,22 por ação, abaixo da estimativa média de analistas, de US$ 5,56 por ação. A receita subiu 20%, para US$ 63,4 bilhões, segundo comunicado da Amazon. A companhia também disse que o lucro operacional no atual trimestre será de US$ 2,1 bilhões a US$ 3,1 bilhões, bem menos do que as projeções de analistas, de US$ 4,34 bilhões.

O terceiro trimestre é o período em que a Amazon normalmente investe em suas instalações para a movimentada temporada de compras de fim de ano, por isso a alta despesa com a promoção de entrega em um dia assustou os investidores, disse RJ Hottovy, analista da Morningstar.

Embora o comércio eletrônico continue sendo a maior fonte de receita da Amazon, outros negócios, como computação em nuvem, logística para lojistas on-line e publicidade estão crescendo mais rapidamente e agora geram quase metade da receita trimestral da empresa.

As vendas da Amazon Web Services subiram 37%, para US$ 8,38 bilhões no segundo trimestre, com estimativas de analistas em US$ 8,5 bilhões. A computação em nuvem é um dos negócios mais lucrativos da Amazon e incentiva investimentos em outras unidades da empresa.

--Com a colaboração de Jeran Wittenstein.

Repórteres da matéria original: Spencer Soper em Seattle, ssoper@bloomberg.net;Matt Day em Seattle, mday63@bloomberg.net