PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

ETF de emergentes tem primeiro saque em quase sete anos

Aline Oyamada

29/07/2019 14h59

(Bloomberg) -- Investidores retiraram recursos do segundo maior ETF de mercados emergentes pela primeira vez desde a sua criação, há quase sete anos.

O ETF iShares Core MSCI Emerging Markets, que tem US$ 58,9 bilhões em ativos, conhecido como IEMG, registrou uma saída líquida de US$ 247,7 milhões na semana encerrada em 26 de julho, algo inédito para o fundo descrito pelos operadores como favorito dos investidores de varejo desde a sua criação em outubro de 2012. O saque ocorreu na mesma semana em que investidores retiraram US$ 885,7 milhões de fundos listados nos EUA que investem em países em desenvolvimento, mostram dados compilados pela Bloomberg.

"Os mercados emergentes tiveram um desempenho inferior ao S&P neste ano, então faria sentido que haja alguma realocação para ações nos EUA", disse Mohit Bajaj, diretor de ETFs da WallachBeth Capital em Jersey City, Nova Jersey. "Parte disso também se deve ao movimento do dólar, que não ajuda os mercados emergentes".

Os investidores também retiraram US$ 348 milhões do ETF iShares MSCI Emerging Markets de US$ 31,8 bilhões, terceiro maior ETF de ações de países em desenvolvimento. Em nível nacional, as perdas foram lideradas pela China, após uma saída de US$ 209 milhões - a maior desde dezembro de 2016 - do iShares China Large-Cap ETF, o principal fundo dedicado a ações chinesas, com US$ 5,3 bilhões em ativos.

Moedas e ações de mercados emergentes se enfraqueceram na semana passada, com os operadores reduzindo as apostas em um corte mais agressivo da taxa de juros pelo Federal Reserve. A maior alta semanal do dólar desde fevereiro e a preocupação com o crescimento global depois que o Fundo Monetário Internacional cortou ainda mais suas previsões acabaram apagando o impacto positivo do progresso nas negociações comerciais entre EUA e China.

A seguir, alguns detalhes dos fluxos líquidos para ETFs de mercados emergentes:

  • ETFs de ações perderam US$ 1,11 bilhão
  • ETFs de renda fixa receberam US$ 226,2 milhões
  • Os ativos totais de ETFs de emergentees caíram para US$ 272,2 bilhões, de US$ 274,7 bilhões
  • O índice MSCI Emerging Markets fechou em queda de 0,8% em relação à semana anterior, em 1.048,66 pontos
  • A China/Hong Kong teve a maior saída, de US$ 532,2 milhões, após saques do iShares China Large-Cap
  • O Peru teve o maior fluxo positivo, de US$ 8,27 milhões, liderado pelo VanEck Vectors J.P. Morgan EM Local Currency Bond