PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Máquina de empréstimos de Jack Ma transforma setor na China

Bloomberg News

29/07/2019 09h21

(Bloomberg) -- O banco on-line de Jack Ma, dono do gigante de comércio eletrônico Alibaba, lidera uma revolução silenciosa na maneira como a China empresta às pequenas empresas, tendo como alvo um gargalo de crédito que há décadas atrasa o desenvolvimento da maior economia da Ásia.

Usando dados de pagamento em tempo real e um sistema de gerenciamento de risco que analisa mais de 3 mil variáveis, o MYBank, fundado por Ma há quatro anos, já emprestou 2 trilhões de iuanes (US$ 290 bilhões) para quase 16 milhões de pequenas empresas. Os clientes podem solicitar um empréstimo com apenas alguns cliques em um smartphone e recebem o dinheiro quase instantaneamente, caso o pedido seja aprovado. Todo o processo leva três minutos e é 100% digital. A taxa de inadimplência até agora: cerca de 1%.

O boom da tecnologia financeira que transformou a China no maior mercado mundial de pagamentos eletrônicos agora muda a forma como os bancos interagem com as empresas que impulsionam a maior parte do crescimento econômico do país. Como o MYbank e seus rivais coletam novos dados de sistemas de pagamento, redes sociais e outras fontes, os bancos agora se sentem cada vez mais confortáveis em emprestar para empresas de menor porte, antes preteridas em detrimento das gigantes estatais.

Para a economia de US$ 13 trilhões da China, que cresceu no ritmo mais fraco desde pelo menos o último trimestre de 1992, as implicações poderiam ser profundas. Empresas não estatais - na maioria pequenas empresas - respondem por cerca de 60% do crescimento, empregam 80% dos trabalhadores e foram desproporcionalmente pressionadas por mais de dois anos em uma investida do governo chinês contra bancos com risco de insolvência.

A China rapidamente se torna líder mundial no uso de big data e tecnologia de inteligência artificial para a concessão de empréstimos, disse Cliff Sheng, codiretor de serviços financeiros da Grande China da consultoria Oliver Wyman. Uma das maiores vantagens do país: uma abordagem mais relaxada em relação à privacidade do que muitas outras jurisdições.

"Nossa estrutura legal e ambiente regulatório - que levantam menos questões em relação à privacidade - facilitam a geração de uma enorme quantidade de dados e, portanto, fornecem uma plataforma de testes incomparável", disse Sheng.

O MYbank, que faturou 670 milhões de iuanes no ano passado, está longe de ser o único banco que usa tecnologia para impulsionar empréstimos para pequenas empresas. As unidades da Tencent Holdings e da Ping An Insurance têm ofertas semelhantes, enquanto o estatal China Construction Bank também tem mostrado forte crescimento nesse nicho.

--Com a colaboração de Zhang Dingmin.

To contact Bloomberg News staff for this story: Jun Luo em Xangai, jluo6@bloomberg.net