PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Bayer fecha acordo de IA para dados de saúde no Reino Unido

John Lauerman

31/07/2019 13h35

(Bloomberg) -- A Bayer fechou um acordo de dois anos para usar inteligência artificial na busca de tratamentos cardíacos utilizando registros de saúde da Sensyne Health no Reino Unido.

Os parceiros da Sensyne, divisões do Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês), receberão 4% de todos os ganhos do acordo de 5 milhões de libras (US$ 5,6 milhões de dólares), segundo comunicado da empresa com sede em Oxford, Inglaterra.

A Sensyne está colaborando com as divisões do NHS para inserir informações dos pacientes em um banco de dados para que empresas e empreendedores possam analisar e desenvolver produtos e abordagens de tratamento que beneficiarão os pacientes da agência. O acordo com a Bayer, focado em doenças cardiovasculares, é o primeiro anunciado até agora pela novata empresa de dados desde que abriu o capital há cerca de um ano.

"Definimos expectativas em nosso IPO de fechar um grande negócio em 24 meses, e é bom entregá-lo 12 meses antes", disse o presidente da Sensyne, Paul Drayson, em entrevista. A empresa continuará em busca de novos parceiros, afirmou.

As doenças cardiovasculares, que estão entre as principais causas de morte no mundo, foram identificadas como uma área de pesquisa prioritária, segundo Drayson, ex-ministro da Ciência do Reino Unido e fundador da Sensyne. Os problemas cardiovasculares são responsáveis por uma em cada quatro mortes prematuras no país, de acordo com o NHS.

Os cientistas da Bayer não terão acesso aos dados do NHS. O sistema da Sensyne protege a privacidade do paciente usando registros desprovidos de informações de identificação e fornece apenas as análises aos clientes.

Até agora, a Sensyne fechou acordo com seis das 150 divisões de hospitais do NHS, conhecidas como trusts, que representam cerca de 3 milhões de pacientes. Cada trust recebe ações da Sensyne no valor de cerca de US$ 3 milhões.