IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Big Brother vai monitorar taxistas que cochilam em Moscou

Ilya Khrennikov

07/08/2019 09h27

(Bloomberg) -- Taxistas na Rússia passam longas horas atrás do volante e contribuem para o aumento dos acidentes de trânsito na capital. Só que, em breve, os motoristas serão obrigados a fazer mais pausas.

Para evitar que taxistas cochilem ao volante, a Yandex, maior empresa de Internet do país, está instalando uma tecnologia de reconhecimento facial em sua unidade de aplicativo de transporte que impedirá motoristas de aceitarem novos pedidos, caso seja necessário.

A medida segue um projeto de lei apresentado pela Duma, a câmara baixa do Parlamento russo, para começar a regulamentar operadores de aplicativos de táxi, como a Yandex, e assim aumentar a segurança. Os acidentes de táxis aumentaram 25% em Moscou no ano passado.

A Yandex.Taxi, cujo controle é dividido entre a Yandex e o Uber Technologies, planeja instalar a tecnologia em um pequeno dispositivo montado no para-brisa para identificar motoristas esgotados. O software vai monitorar parâmetros como piscar, bocejar e se a cabeça da pessoa cair para frente - e pode proibir taxistas de receber mais pedidos. O software, baseado na tecnologia do fornecedor local VisionLabs, monitora 68 pontos faciais.

A abordagem está entre as soluções de rastreamento implementadas por empresas de tecnologia, montadoras e seguradoras com o objetivo de conscientizar as pessoas a dirigirem com maior segurança. As seguradoras do Reino Unido, por exemplo, oferecem apólices de telemática que monitoram o comportamento do motorista ao volante para ajudar a calcular os prêmios individuais que recompensam práticas de direção seguras.

O número de acidentes com táxis em Moscou, onde a Yandex é líder no mercado, subiu para 764 casos, com 23 mortes no ano passado, de acordo com dados do governo municipal. As autoridades culpam o número crescente de viagens e longas jornadas de trabalho dos motoristas, que tendem a receber pedidos de vários aplicativos. Em todo o país, o número de acidentes envolvendo táxis também cresceu.

A Yandex testou a tecnologia de reconhecimento facial para motoristas em 100 carros e apresentou os resultados ao presidente Vladimir Putin em maio, durante uma reunião sobre inteligência artificial. A empresa disse que planeja instalar a tecnologia em milhares de carros em breve.

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Mais Economia