IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Dupont avalia venda de unidade de nutrição e biociências

Kiel Porter, Dinesh Nair e Richard Clough

07/08/2019 15h47

(Bloomberg) -- O executivo que tem liderado uma série de acordos na DuPont de Nemours se prepara para outro desinvestimento, avaliado em mais de US$ 20 bilhões, o que marcaria uma das maiores operações do setor químico este ano.

O presidente do conselho da DuPont, Ed Breen, avalia a venda da unidade de nutrição e biociências da empresa, uma de suas divisões com crescimento mais acelerado, segundo pessoas com conhecimento do assunto. A venda ampliaria uma intensa reestruturação do portfólio da DuPont na tentativa de recuperar valor para acionistas, diante da desaceleração dos mercados e da guerra comercial EUA-China, que afetou o crescimento.

A versão atual da DuPont resultou da divisão da DowDuPont, a gigante química criada em um acordo selado em 2017, que foi a maior fusão do setor químico de todos os tempos. Desde então, o grupo desmembrou a Corteva, de soluções agrícolas, que agora vale US$ 22,5 bilhões como empresa independente.

Uma venda da divisão de nutrição e biociências - que produz aditivos e ingredientes para alimentos - poderia ajudar a gerar mais valor para a DuPont, com sede em Wilmington, Delaware, cujo valor de mercado era de US$ 51 bilhões na terça-feira. A empresa agora trabalha com consultores para avaliar as opções para a unidade, incluindo uma possível venda ou desmembramento, disseram as pessoas.

Representantes da DuPont não quiseram comentar.

--Com a colaboração de Myriam Balezou e Aaron Kirchfeld.

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Kiel Porter em Chicago, kporter17@bloomberg.net;Dinesh Nair em Londres, dnair5@bloomberg.net;Richard Clough em N York, rclough9@bloomberg.net

Mais Economia