IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Turistas impulsionam demanda por tradutor de bolso no Japão

Kantaro Komiya

07/08/2019 11h12

(Bloomberg) -- Takehiko Fujita não poderia fazer seu trabalho, vendendo colírios e analgésicos, sem seu tradutor de bolso.

Em vez de um aplicativo, dicionário de idiomas ou serviço de tradução automática, o balconista de uma farmácia japonesa usa o Pocketalk, um dispositivo que custa 25 mil ienes (US$ 230) fabricado pela Sourcenext, com formato oval. O aparelho traduz frases em 74 idiomas e ajuda Fujita a se comunicar com clientes da Suécia, Vietnã e de outros países.

Os turistas inundam o Japão. Cerca de 31 milhões de pessoas visitaram o arquipélago em 2018, o triplo do número há seis anos, de acordo com a Organização Nacional de Turismo do Japão. Empresas têm dificuldade de atender os visitantes que querem comprar, comer e se deslocar pelo país, uma situação que deve piorar durante a Olimpíada de Tóquio no ano que vem. Com o objetivo de aproveitar a demanda, a fabricante de eletrônicos Fujitsu e o fornecedor de artigos de escritório King Jim desafiam o Pocketalk, com uma participação de mercado de 94%, com seus próprios produtos.

"Não estou mais preocupado", disse Fujita, que trabalha em uma loja Takeya, na região de Okachimachi, em Tóquio. Ele costumava usar o tradutor do Google para conversar com os clientes, mas agora utiliza o Pocketalk, que fica pendurado em seu pescoço, para conversar com as pessoas. "Posso falar com pessoas que, à primeira vista, vêm de países estrangeiros e podem não me entender."

Embora os aplicativos de smartphone continuem sendo uma ferramenta de tradução popular e comum, o Pocketalk criou seu próprio nicho. Dedicado apenas a um propósito, o dispositivo tem um microfone sensível e acessa a tradução automática e o software de reconhecimento de voz do Google, Baidu, entre outros, melhorando a precisão. Mais de 500 mil unidades da Pocketalk foram vendidas desde sua estreia em 2017.

A Sourcenext também tem como alvo turistas japoneses que viajam a outros países. O Japão continua sendo um país relativamente monolíngue e ocupa a 49ª posição entre 88 países e regiões em termos de proficiência em inglês. Um novo modelo Pocketalk possui um cartão SIM integrado que está ativo por dois anos em mais de 100 países, o que permite que o dispositivo acesse dados para processar traduções.

"Com esta ferramenta, os turistas podem fazer coisas que não podiam antes", disse Hajime Kawatake, designer sênior de software da Sourcenext. Agora há um interesse crescente de empresas no Japão que lidam com estrangeiros, disse, acrescentando que o Sourcenext recebeu pedidos de mais de 4 mil empresas.

O sucesso do Pocketalk ajudou a impulsionar as ações da Sourcenext, que mais do que dobraram de valor desde que o aparelho foi lançado em 2017. A receita subiu 55% para 14,7 bilhões de ienes no ano fiscal que terminou em março. O lucro operacional caiu 31%, para 860 milhões de ienes, já que a empresa investiu muito em marketing e publicidade para defender a participação de mercado.

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Mais Economia