Topo

Tiffany se une a bilionário da Ásia para abrir lojas na Índia

P R Sanjai e Swansy Afonso

08/08/2019 07h16

(Bloomberg) -- A icônica joalheria americana Tiffany & Co. fechou uma parceria com o conglomerado de Mukesh Ambani para ganhar terreno no lucrativo mercado indiano.

A joalheria de Nova York planeja formar uma joint venture com uma unidade de varejo da Reliance Industries, do bilionário Ambani, para abrir lojas em Nova Déli e Mumbai até 2020, segundo comunicado divulgado na quarta-feira. A Tiffany tem como alvo o segundo maior mercado de joias de ouro do mundo, onde parte dos consumidores já procura itens diferentes dos tradicionais ornamentos indianos.

"Há um consumidor na Índia que quer designs com sensibilidade ocidental, assim como no caso de roupas, onde algumas marcas ocidentais estão indo bem", disse Colin Shah, vice-presidente do Conselho de Promoção de Exportações de Pedras Preciosas e Joias da Índia.

Há dois meses, a Tiffany disse que as vendas nos Estados Unidos para turistas chineses haviam caído mais de 25% no último trimestre, sob o impacto da escalada da guerra comercial EUA-China, que diminuiu o número de visitantes. Para a Tiffany, a Índia representa uma proteção natural, onde as vendas de joias com ouro e diamantes devem crescer a uma taxa anual de 7% nos próximos três a cinco anos, segundo Shah.

Estima-se que o crescimento das vendas na China fique estável ou ligeiramente negativo em relação às projeções anteriores, de um aumento de 3%, segundo a Alrosa PJSC, maior produtora mundial de diamantes. As taxas sobre joias importadas dos EUA pela China aumentaram de 10% para 25% a partir de 1º de junho.

Na Índia, a Tiffany também pode se beneficiar das ambições de Ambani de montar uma plataforma de comércio eletrônico no país para competir com a Amazon.com. Por isso, o bilionário está fechando parcerias com marcas globais e também adquirindo empresas menores para montar o modelo. Em maio, o grupo anunciou a compra da rede britânica de lojas de brinquedos Hamleys.

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: P R Sanjai em Mumbai, psanjai@bloomberg.net;Swansy Afonso em Mumbai, safonso2@bloomberg.net

Mais Economia