IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Huawei quer criar 'exército de ferro' para enfrentar EUA

Bloomberg News

12/08/2019 15h48

(Bloomberg) -- O bilionário fundador da Huawei Technologies pretende iniciar uma reestruturação da gigante de redes que deve durar de três a cinco anos, criando um "exército de ferro" que poderia ajudar a empresa a resistir aos ataques dos Estados Unidos enquanto protege sua liderança na próxima geração de redes sem fio.

Grandes mudanças estruturais estão a caminho, já que as sanções dos EUA ameaçam a sobrevivência do lucrativo negócio de smartphones, alertou Ren Zhengfei em memorando interno visto pela Bloomberg News e verificado por uma porta-voz da Huawei. A divisão de consumo enfrenta uma "longa e dolorosa marcha", escreveu Ren, em possível referência à histórica marcha do Partido Comunista pela China.

A maior empresa de tecnologia da China enfrenta uma ameaça existencial depois que Washington impediu a Huawei de comprar tecnologia americana, suspendendo o fornecimento de componentes vitais para a empresa, como os chips da Qualcomm e o software operacional Android do Google. Ren, de 74 anos, disse que uma reestruturação interna é necessária para atender às necessidades de tempos de guerra, ou seja, as organizações consideradas desnecessárias ou redundantes serão eliminadas. Ele não forneceu detalhes sobre como essa reestruturação será conduzida.

"Temos que concluir uma reestruturação em condições duras e difíceis, criando um exército de ferro invencível que pode nos ajudar a alcançar a vitória", escreveu Ren na carta datada de 2 de agosto. "Precisamos concluir essa reorganização dentro de três a cinco anos."

To contact Bloomberg News staff for this story: Gao Yuan em Pequim, ygao199@bloomberg.net

Mais Economia