IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Mulheres marcam presença em público da Copa do Mundo de Fortnite

Randall Williams

14/08/2019 13h54

(Bloomberg) -- Há duas semanas, a Epic Games realizou sua primeira Copa do Mundo de Fortnite, um grande torneio de videogame de três dias que, em dado momento, chegou a ser visto por 2,3 milhões de espectadores de todo o mundo.

Agora é possível analisar mais detalhadamente a demografia desses espectadores, fornecendo informações sobre se o maior sucesso do setor de videogames se tornou um fenômeno cultural dominante. Muita gente adora o Fortnite, um jogo onde o vencedor mata todo mundo, mas é mais difícil dizer quantas pessoas querem ver outros jogando.

A StreamMetrics, empresa que mede em detalhes índices de audiência para competições de esportes eletrônicos, revelou que o público do evento nos Estados Unidos tinha uma maior faixa etária e maior presença de mulheres do que o esperado.

Também teve o mesmo apelo dos esportes tradicionais. A transmissão da final de cinco horas registrou uma média de 90.000 espectadores por minuto nos EUA, segundo a StreamMetrics. O número é aproximadamente o equivalente à audiência local na TV em um jogo da temporada da equipe de beisebol San Francisco Giants.

Em outras palavras, não foi um Super Bowl, mas foi um evento de peso, disse Dan Nemo, cofundador da StreamMetrics.

"O evento foi um enorme sucesso", disse. "Havia questionamentos sobre o Fortnite há 18 meses, se poderia atrair público e torná-lo agradável para as pessoas assistirem. Agora, evoluiu para um esporte de primeira linha."

Audiência equilibrada

O esporte eletrônico é um um campo dominado por homens. Mas a StreamMetrics descobriu que a Copa do Mundo de Fortnite tinha um público mais equilibrado em idade e gênero do que muitos desses eventos.

Mulheres e garotas representaram 43% dos espectadores. É um grande salto em relação aos 23% que a StreamMetrics registrou em junho em outras competições de Fortnite.

E 44% dos espectadores tinham mais de 35 anos, acima da parcela de menos de 30% dos eventos anteriores.

--Com a colaboração de Eben Novy-Williams.

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Mais Economia