PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Suíça obriga empresas a informar diferença salarial por gênero

Catherine Bosley

21/08/2019 12h58

(Bloomberg) -- As empresas suíças serão obrigadas a investigar se pagam homens e mulheres igualitariamente, uma questão que levou a um dia de protesto no início deste ano.

A lei obriga as empresas com mais de 100 funcionários a preparar um relatório independente, examinando o pagamento até meados de 2021 e compartilhando os resultados da análise com a equipe. As empresas terão que repetir o exercício a cada quatro anos, a menos que não encontrem evidências de um diferencial salarial inexplicável, disse o governo na quarta-feira.

Como na maioria dos países industrializados, a discriminação baseada no gênero no local de trabalho é ilegal na Suíça, mas - assim como em outros lugares - as mulheres ainda ganham menos do que os homens.

Ao promulgar a exigência de relatórios sobre os pagamentos, a Suíça está seguindo os passos da Grã-Bretanha, que já começou a obrigar as empresas a publicar os dados.

As novas regras, que terminam automaticamente em 1º de julho de 2032, cobrirão 46% da força de trabalho suíça.