PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

IPO de startup de ginástica na Nasdaq pode ser maior do ano

Matthew Monks e Hailey Waller

28/08/2019 11h03

(Bloomberg) -- A Peloton Interactive, uma startup que fornece equipamentos de ginástica domésticos, entrou com pedido para uma oferta pública inicial que pode ser uma das maiores do ano.

A empresa com sede em Nova York informou no prospecto que o tamanho da oferta está avaliado em US$ 500 milhões, segundo documento enviado na terça-feira à SEC. O montante é provisório e provavelmente irá mudar.

Fundada em 2012, a Peloton se descreve como a "maior plataforma interativa de fitness do mundo", com mais de 1,4 milhão de membros, segundo o documento. A empresa vende bicicletas ergométricas e esteiras com telas de televisão conectadas à Internet que exibem seus próprios programas de exercícios. O pacote básico "connected fitness" custa US$ 39 por mês, e as bicicletas são vendidas a partir de US$ 2 mil.

É provável que a oferta fique no nível mais alto da estimativa em um ano forte para IPOs. Quase US$ 39 bilhões foram levantados em 125 ofertas iniciais nas bolsas dos EUA em 2019, segundo dados compilados pela Bloomberg. Este ano pode ser o melhor desde 2014, quando o Alibaba estabeleceu o recorde mundial com o maior IPO de todos os tempos com sua oferta de US$ 25 bilhões, incluindo o greenshoe.

Os IPOs deste ano incluem vários unicórnios relacionados ao setor de tecnologia - startups avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. Por enquanto, o maior IPO do ano foi o do Uber Technologies, que levantou US$ 8,1 bilhões em maio, à frente de outras cinco empresas que captaram mais de US$ 1 bilhão.

Perdas

Como muitas dessas empresas, a Peloton ainda não dá lucro. A empresa teve prejuízo de US$ 196 milhões e vendas de US$ 915 milhões durante os 12 meses encerrados em 30 de junho, de acordo com o documento. No mesmo período do ano anterior, o prejuízo foi de US$ 48 milhões e a receita somou US$ 435 milhões.

Pessoas a par dos planos da Peloton disseram que a empresa busca um valuation de US$ 8 bilhões a US$ 10 bilhões. A Peloton foi avaliada em cerca de US$ 4,15 bilhões quando levantou US$ 550 milhões no ano passado com investidores como a firma de capital de risco TCV, Kleiner Perkins, Tiger Global Management e GGV Capital.

Goldman Sachs e JPMorgan Chase coordenam a oferta. A Peloton planeja listar suas ações no Nasdaq Global Select Market sob o símbolo PTON.

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Matthew Monks em New York, mmonks1@bloomberg.net;Hailey Waller em N York, hwaller@bloomberg.net