PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Time de beisebol consegue unir políticos em Washington

Todd Shields e Jennifer Jacobs

16/10/2019 14h58

(Bloomberg) -- Os Washington Nationals não apenas acabaram com oito décadas de vazio no beisebol na capital dos Estados Unidos ao conseguirem se classificar para as finais da World Series. A equipe conseguiu o que gerações de políticos prometeram, mas não puderam fazer: unir Washington.

O estádio Nationals Park era um caldeirão com fãs gritando e delirando quando o time derrotou o St. Louis Cardinals por 7-4. Os Washington Nationals derrotaram os Cardinals em quatro jogos e agora avançam para o Fall Classic, com o jogo inicial marcado para 22 de outubro.

Multidões vestidas de vermelho e ruidosas viram os Nationals expurgarem nesta temporada a frustração que incluía uma derrota na World Series em 1933 - na época o time se chamava Washington Senators e perdeu para o New York Giants -, a saída de duas equipes para outras cidades e quatro derrotas excruciantes nesta década nas séries pós-temporada.

A única coroação na World Series para Washington aconteceu quase um século atrás, quando os Senators derrotaram os Giants em 1924.

"Eles estavam muito empolgados", disse Fred Frommer, autor de "You Gotta Have Heart", um livro sobre a história do beisebol de Washington. "Não apenas por causa desses 86 anos, mas da história moderna do beisebol - essas quatro derrotas horríveis."

A empolgação é ainda mais forte por ser inesperada, pois os Nationals superaram um início de temporada com derrotas. Agora, na South Capitol Street, onde o estádio está localizado, os jogadores dos dramas políticos de Washington aproveitam a temporada prolongada para o jogo de verão - e a chance de se concentrarem em algo que não sejam déficits, votos processuais e impeachment.

Washington só quer falar de beisebol.

--Com a colaboração de Greg Stohr.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Todd Shields Washington, tshields3@bloomberg.net;Jennifer Jacobs em Washington, jjacobs68@bloomberg.net