PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Aramco revela lucro de R$ 272 bilhões em 9 meses antes de oferta de ações

Saudi Aramco - Maxim Shemetov/Reuters
Saudi Aramco Imagem: Maxim Shemetov/Reuters

Archana Narayanan, Matthew Martin, Anthony Dipaola e Javier Blas

29/10/2019 12h35

A Saudi Aramco teve lucro de US$ 68 bilhões (cerca de R$ 272 bilhões) nos primeiros nove meses do ano, consolidando sua posição como a empresa mais rentável do mundo, segundo pessoas com acesso aos números.

A petróleira estatal divulgou o valor líquido não auditado a analistas financeiros que trabalham em sua oferta pública inicial, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas porque as informações são confidenciais. A Aramco não publicou números para comparação com o mesmo período do ano passado. A assessoria de imprensa da empresa não quis comentar. O processo de abertura de capital começará no domingo, segundo informações do canal de notícias saudita Al Arabiya.

Quando a Aramco divulgou resultados financeiros pela primeira vez no início deste ano, mostrando ganhos de US$ 111 bilhões em 2018, saltou para o topo da lista das empresas com maior lucro do planeta. O lucro de nove meses supera os ganhos em 2918 da Apple, a empresa de capital aberto mais rentável do mundo, e é maior do que o ganho anual da Exxon Mobil, a maior petroleira listada do mundo.

A Arábia Saudita se apressa em concluir o que pode ser a maior oferta inicial de ações do mundo até o final do ano. O príncipe herdeiro Mohammed Bin Salman conta com o lucro da Aramco e com as vastas reservas de petróleo do país para atrair investidores para a abertura de capital da empresa, que por sua vez ajudará a financiar seu plano de reforma da economia saudita.

Por mais que a empresa seja lucrativa, os sauditas têm se esforçado para convencer os investidores a aceitar seu valuation de US$ 2 trilhões ou mais. O processo de abertura de capital começará no domingo, e as ações da Aramco estreiam na bolsa de valores da Arábia Saudita em 11 de dezembro, informou o canal de televisão saudita Al Arabiya na terça-feira. A empresa prometeu pagar dividendos de pelo menos US$ 75 bilhões no próximo ano.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.

Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.

Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas