IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Bradesco escolhe Lanfranchi para chefiar corretora na Flórida

Felipe Marques e Cristiane Lucchesi

03/12/2019 09h00

(Bloomberg) -- O Bradesco, segundo maior banco da América Latina em valor de mercado, planeja enviar Ricardo Lanfranchi para chefiar a corretora que adquiriu na Flórida.

Lanfranchi, que lidera a corretora de varejo no Brasil, vai assumir a operação da BAC Financial Investments, conhecida como BFI, uma vez obtidas as devidas aprovações regulatórias, disse Leandro Miranda, diretor executivo do Bradesco. O Bradesco comprou a BFI, que atende a clientes de alta renda principalmente da América Latina, como parte de sua aquisição de US$ 500 milhões do BAC Florida Bank neste ano, que ainda precisa do aval de reguladores.

"Percebemos que podemos aproveitar nossa base de clientes brasileiros para investir com a BFI e oferecer a alternativas que eles não possuem no Brasil -- em ações, fundos, renda fixa e ativos estruturados", disse Miranda em entrevista na sede da Bloomberg, em São Paulo.

O Bradesco possui mais de R$ 250 bilhões em fortunas sob gestão, enquanto o BAC Florida possui US$ 862 milhões em ativos sob custódia. Dos aproximadamente 10.000 clientes da BAC, cerca de 20% são brasileiros, 70% são de outros países da América Latina e 10% são dos EUA, segundo Miranda.

A corretora Bradesco Securities Inc., com sede em Nova York, continuará atendendo a clientes institucionais.

Lanfranchi ingressou no Bradesco em julho de 2016 como chefe de ações e derivativos para investidores institucionais depois que o banco comprou a unidade brasileira do HSBC, na qual ele era chefe de vendas de ações para o país. Depois, ele substituiu Anibal Santos como chefe da corretora de varejo. Ao longo da carreira, Lanfranchi foi chefe de vendas de ações no Brasil para o Barclays, presidente da corretora no Brasil e chefe de vendas de ações para o país na Merrill Lynch.

Economia