PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Plataforma de Jack Ma pede licença de banco digital em Cingapura

Lulu Chen

02/01/2020 10h48

(Bloomberg) -- A Ant Financial, do bilionário Jack Ma, entrou com pedido de licença bancária digital em Cingapura como parte dos planos da maior plataforma financeira on-line da China de expandir as operações fora de seu território.

A Ant enviou o pedido de licença para operar no atacado à Autoridade Monetária de Cingapura (MAS, na sigla em inglês), o que permitiria atender clientes corporativos, disse a empresa. "Esperamos contribuir para o desenvolvimento do cenário bancário digital em Cingapura", acrescentou a empresa em comunicado por e-mail.

A MAS está oferecendo cinco licenças bancárias digitais a não bancos numa tentativa de abrir o setor financeiro a novos concorrentes. A obtenção de uma licença colocaria a Ant em concorrência direta com bancos tradicionais, como o DBS Group e o Oversea-Chinese Banking, no crescente mercado de serviços bancários digitais do sudeste da Ásia. A Ant, que é controlada parcialmente pelo Alibaba, pode se beneficiar da presença do gigante do comércio eletrônico chinês como também apoiar a Lazada, unidade regional do Alibaba.

A iniciativa da Ant pode "compensar a longo prazo", disse Vey-Sern Ling, analista da Bloomberg Intelligence. "As tecnologias de banco digital lançadas em Cingapura e os dados coletados também sustentarão o crescimento do site de comércio eletrônico do Alibaba, a Lazada, no Sudeste Asiático."

Existem duas licenças em oferta para bancos digitais completos, que podem atender a todos os tipos de clientes e exigem 1,5 bilhão de dólares cingapurianos (US$ 1,1 bilhão) em capital, além de controle local. Outras três seriam para bancos de atacado - a categoria para a qual a Ant pediu a licença -, onde empresas estrangeiras podem deter participações majoritárias e o capital exigido é de US$ 100 milhões.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net