PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ruas de Miami aguardam Super Bowl com torres 5G inacabadas

Nathan Crooks

31/01/2020 15h32

(Bloomberg) -- Operadoras de telefonia móvel nos Estados Unidos enfrentam críticas pela pressa em instalar torres 5G no sul da Flórida antes do Super Bowl, a decisão da temporada de futebol americano.

Moradores dizem que as novas torres, muitas ainda inacabadas, brotam de repente de calçadas destruídas, criando obstáculos para bicicletas e cadeiras de rodas. As torres se destacam na frente de condomínios luxuosos e, pelo menos em um caso, ao lado de uma obra de arte de rua.

A praga que domina as calçadas também deixa rastro: na pressa, as empresas foram acusadas de deixar as ruas do centro de Miami marcadas com manchas de spray vermelho, laranja e branco.

"É muito feio", disse Amal Kabbani, de 50 anos, um profissional de marketing morador da cidade e presidente da Downtown Neighbors Alliance. "Não há consideração sobre onde estão sendo colocadas", afirmou sobre as torres.

Velocidades mais rápidas

O 5G, ou tecnologia sem fio de quinta geração, pode ser 100 vezes mais rápida do que as iterações anteriores - e as empresas estão ansiosas para exibi-la no maior evento esportivo dos Estados Unidos. Verizon Communications, AT&T e T-Mobile US produziram publicidade com tema do Super Bowl em torno da tecnologia, embora poucas pessoas realmente tenham celulares que possam usá-la.

Congressistas da Flórida estavam ansiosos para levar o 5G ao chamado "Sunshine state". No ano passado, uma lei da Flórida eliminou uma regra que exigia que as operadoras móveis tentassem compartilhar infraestrutura e determinou que as cidades aprovassem licenças em 30 dias, de acordo com a comissária do condado de Miami-Dade, Eileen Higgins. Ela chamou a atenção para a questão em agosto passado, quando tuitou uma foto de um poste 5G que havia sido erguido no meio de uma calçada.

"Se você colocar seu poste no chão primeiro, ninguém mais poderá colocá-lo lá", disse em entrevista por telefone, acrescentando que a legislatura estimulou uma corrida por espaço para postes entre operadoras de telecomunicações. "Não havia método para a loucura."

Agora, as torres de cores cinza e preta imprimem uma estética mecânica nova às ruas arborizadas do distrito central de Miami. Muitas delas parecem inacabadas, com fiação exposta e avisos sobre o risco de choques elétricos.

"Eles não se importam", disse Higgins quando perguntada sobre os lugares escolhidos para os postes.

Enquanto isso, a publicidade 5G se tornou tão onipresente quanto as próprias torres. Pairando sobre o Biscayne Boulevard, um anúncio da Verizon com tema do Super Bowl que cobre um prédio de 17 andares diz: "5G construído corretamente".

A Verizon, por sua vez, está analisando alguns problemas que foram relatados localmente, segundo a porta-voz Lauren Schulz.

Onda milimétrica

A T-Mobile diz que a nova tecnologia de ondas milimétricas incorporada à sua rede 5G de banda baixa permitirá que os clientes com smartphones habilitados desfrutem de velocidades mais rápidas em locais como o Hard Rock Stadium - o local do Super Bowl - e o Bayfront Park, nos arredores do Biscayne Boulevard.

Um representante da empresa acrescentou que a maior parte da expansão 5G da T-Mobile em Miami utilizou a infraestrutura existente.

--Com a colaboração de Jonathan Levin e Scott Moritz.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net