PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Vírus desacelera exportação de carne bovina da América do Sul

Tatiana Freitas e Ken Parks

18/02/2020 11h26

(Bloomberg) -- Exportadores de carne da América do Sul, entre os maiores beneficiários da peste suína africana na China, agora enfrentam uma forte desaceleração no comércio com o país asiático, diante da interrupção dos embarques causada pelo surto de coronavírus.

As exportações de carne bovina da Argentina para a China estão praticamente estagnadas, pois o surto limita a movimentação de carga nos portos, de acordo com Miguel Schiariti, presidente da CICCRA, a Câmara da Indústria e Comércio de Carnes e Derivados da República Argentina. Exportadores brasileiros têm desviado embarques de Xangai para outros portos da China ou Hong Kong.

"Está causando sérios problemas, porque há empresas que exportaram, mas não estão recebendo", disse o presidente da CICCRA na segunda-feira por telefone.

Frigoríficos argentinos buscam diversificar compradores, como a Rússia, embora esses mercados "não paguem tanto quanto a China", disse Schiariti. Os preços de exportação para a China começaram a cair no fim do ano passado, quando alguns importadores renegociaram contratos, segundo ele.

As compras chinesas de carne brasileira, incluindo de frango e de suínos, também estão mais lentas do que o habitual. Ainda assim, exportadores esperam uma retomada. A produção chinesa deve cair devido aos atrasos nas entregas de rações em meio às restrições de transporte impostas pelo governo. Na China, o plantel de suínos foi dizimado pela peste suína africana e casos recentes de gripe aviária podem reduzir ainda mais a oferta doméstica de carne de frango.

Brasil, Argentina e Uruguai responderam por quase 70% das importações de carne bovina da China em 2018, segundo apresentação divulgada em novembro do ano passado pelo frigorífico Minerva, que opera nos três países.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Tatiana Freitas em São Paulo, tfreitas4@bloomberg.net;Ken Parks em Montevidéu, kparks8@bloomberg.net

PUBLICIDADE