PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Transmissão fecal poderia explicar rápida propagação de vírus

Jason Gale

20/02/2020 08h57

(Bloomberg) -- O novo coronavírus é eliminado nas fezes de pessoas infectadas, o que pode ajudar a explicar por que o patógeno se espalhou tão rápido, segundo pesquisadores chineses.

A descoberta de partículas de vírus vivo em amostras de fezes indica uma rota fecal-oral para o coronavírus, o que poderia ser a razão dos surtos em cruzeiros com intensidade observada com frequência com o norovírus, que causa problemas intestinais e que também se espalha por essa via. Mais de 600 infecções pelo Covid-19 foram confirmadas entre passageiros e tripulantes a bordo do Diamond Princess, o navio em quarentena por duas semanas em Yokohama, no Japão.

"Este vírus tem muitas rotas de transmissão, o que pode explicar parcialmente" sua rápida propagação, disse o Centro de Controle e Prevenção de Doenças Chinês em relatório no sábado.

A agência recomenda reforçar medidas de saneamento e higiene para evitar a transmissão fecal-oral na área epidêmica. Elas incluem beber água fervida, evitar comer alimentos crus, implementar sistemas de refeições separados, lavar as mãos com frequência, desinfetar banheiros e prevenir a contaminação de água e alimentos com fezes de pacientes.

"O vírus também pode ser transmitido através de uma possível via oral-fecal", disse o CDC chinês. "Isso significa que as amostras de fezes podem contaminar as mãos, os alimentos, a água" e causar infecção quando os micróbios penetram na boca ou nos olhos ou são inalados, disseram os pesquisadores.

Exames retais

Os exames retais com cotonetes podem detectar o vírus causador de pneumonia em pacientes, mesmo quando testes orais convencionais são negativos, disseram médicos do Hospital Pulmonar de Wuhan, no centro da China, em estudo.

O novo coronavírus, semelhante ao SARS, foi encontrado em cotonetes orais e anais e no sangue, o que indica que os pacientes infectados podem liberar o patógeno através de vias respiratórias, fecais-orais ou fluidos corporais, disseram os autores.

Os coronavírus que causam o Covid-19 e a SARS, ou síndrome respiratória aguda grave, aderem aos mesmos receptores proteicos com forma distinta no corpo que os expressados nos pulmões e intestinos, tornando esses órgãos os principais alvos dos dois vírus, disse Fang Li, professor associado de ciências veterinárias e biomédicas da Universidade de Minnesota, no mês passado.

Amoy Gardens

A propagação pelo ar do vírus que emanava de um paciente com SARS que tinha diarreia possivelmente esteve relacionada a centenas de casos no complexo habitacional Amoy Gardens de Hong Kong, em 2003.

Isso levou pesquisadores da cidade a compreender a importância da propagação do vírus pelo trato gastrointestinal, a reconhecer a limitação de máscaras e a importância da limpeza e higiene, de acordo com John Nicholls, professor clínico de patologia da Universidade de Hong Kong.

As latrinas no chão e sem tampas, comuns na China, e mãos que não são bem lavadas com água e sabão após ir ao banheiro podem ser uma fonte de transmissão de vírus, disse Nicholls, que fazia parte da equipe de pesquisa que isolou e estudou as características do vírus da SARS.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net