PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Virgin lança serviço de cruzeiro em meio à epidemia de vírus

Christopher Jasper

21/02/2020 11h20

(Bloomberg) -- A marca Virgin, de Richard Branson, lançou um serviço de cruzeiro somente para adultos que começa a operar em abril, justo quando o setor em rápido crescimento enfrenta o pior revés dos últimos anos com o surto de coronavírus.

Na sexta-feira, a Virgin apresentou o Scarlet Lady em Dover, Inglaterra, o primeiro dos quatro novos navios que formarão a frota Virgin Voyages. O objetivo da empresa é proporcionar uma "experiência de luxo de um hotel boutique ao mar", disse o bilionário em comunicado.

O navio terá Miami como base para viagens ao Caribe, a milhares de quilômetros do epicentro asiático do vírus, mas não está claro qual será o impacto da epidemia na demanda geral. O trauma de 3.700 pessoas mantidas a bordo de um navio no Japão enquanto o coronavírus contaminava passageiros foi manchete em todo o mundo. Carnival e Royal Caribbean Cruises anunciaram alertas de lucro.

A frota da Virgin quer capitalizar a expansão de viagens de cruzeiro entre os mais jovens. Os navios ostentarão interiores de Tom Dixon, Roman e Williams e oferecerão programas de ginástica, ioga, 20 restaurantes com padrão Michelin e entretenimento, com performances de drags e eventos com DJs famosos como Mark Ronson.

Entre as maiores operadoras, a Norwegian Cruise Line Holdings está menos exposta aos mercados asiáticos, seguida pela Royal Caribbean e Carnival, segundo nota de analistas da Berenberg. Ainda não há evidências de que a cobertura da mídia do cruzeiro em quarentena em Yokohama ou de outro navio recusado por cinco países esteja afetando reservas globalmente, e não apenas a Ásia, atingida pelo vírus, disseram.

O Scarlet Lady, fabricado em Gênova, Itália, percorrerá rotas com paradas no México, República Dominicana, Cayo Hueso e Bahamas, onde os passageiros poderão usar seu próprio clube de praia. Um segundo navio terá como base Barcelona e oferecerá cruzeiros no Mediterrâneo a partir de 2021.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net