PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Ex-gerente acusa Amazon de pesquisar raça de candidatos em redes

Robert Burnson

26/02/2020 07h16

(Bloomberg) -- Uma ex-gerente da Amazon.com diz que foi demitida depois de ter reclamado com superiores sobre uma ordem de seu supervisor para examinar contas de redes sociais com o objetivo de determinar a raça e o gênero de candidatos a vagas na empresa.Em um processo de demissão sem justa causa apresentado segunda-feira no Tribunal Superior de Alameda, em Oakland, Lisa McCarrick, ex-gerente regional de prevenção de perdas na Califórnia, disse que sabia que a Amazon havia sido criticada publicamente pela falta de diversidade no local de trabalho.

McCarrick acreditava que "vasculhar redes sociais com o objetivo de determinar raça e etnia era ilegal", de acordo com o processo.McCarrick, de 38 anos, disse que foi demitida em novembro, dois meses após apresentar a queixa, apesar de ter recebido avaliações positivas sobre seu desempenho durante os 16 meses na empresa. Ela afirmou que, durante a reunião em que foi demitida, lhe disseram que seu supervisor direto havia admitido o uso de contas de redes sociais para determinar a raça e etnia dos candidatos.

McCarrick também afirma que recebia menos do que seus colegas do sexo masculino apesar de fazer essencialmente o mesmo trabalho.

A Amazon não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net