PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Mulheres agora respondem por 40% do conselho do Facebook

Sarah Frier

10/03/2020 10h33

(Bloomberg) — O Facebook nomeou duas novas diretoras, Tracey Travis, diretora financeira da Estée Lauder, e Nancy Killefer, executiva veterana da McKinsey & Co., em um momento em que o papel do conselho na empresa de redes sociais está sob intenso escrutínio.

Com a incorporação das duas diretoras, anunciada em comunicado na segunda-feira, as mulheres agora representam 40% do conselho do Facebook. Menos de 10% das empresas do S&P 500 atingiram esse nível de representação de gênero, segundo dados compilados pela Bloomberg. Com Tracey, o conselho agora também conta com duas mulheres negras.

As diretoras entram para a equipe da gigante de tecnologia em um período turbulento, quando reguladores e parlamentares questionam se a empresa possui poderes de monopólio e se o negócio de publicidade depende muito de dados pessoais dos usuários. Os 10 membros do conselho do Facebook ainda têm pouco controle sobre a direção da empresa, na qual o CEO Mark Zuckerberg detém poder de voto majoritário.

"Os próximos anos devem moldar a Internet para as próximas gerações e espero poder contribuir com os esforços do Facebook para se tornar uma força responsável para o bem no mundo", disse Nancy, que se aposentou da McKinsey em 2013 e também trabalhou no Departamento do Tesouro e Receita Federal dos EUA.Tracey, cuja experiência no setor de varejo pode ajudar o Facebook a entender as necessidades dos anunciantes, disse estar otimista de que a empresa possa realmente "mudar nosso mundo para melhor", segundo o comunicado. "Criar uma comunidade nunca foi tão importante e é fundamental para a missão do Facebook."

Tracey e Nancy entram para o conselho que já conta com a diretora de operações do Facebook, Sheryl Sandberg, e Peggy Alford, da PayPal Holdings. O restante do conselho é formado por homens, principalmente do setor de tecnologia, como os investidores Peter Thiel e Marc Andreessen e um novo membro, Drew Houston, CEO da Dropbox e amigo de Zuckerberg.

Incluindo Ken Chenault, ex-CEO da American Express e que ocupa o cargo de diretor desde 2018, 30% do conselho do Facebook agora é representado por pessoas negras.

Uma lei de diversidade do conselho da Califórnia, aprovada em 2018, exigia que o Facebook tivesse três diretoras até 2021. As mulheres representaram cerca de 45% dos novos assentos no conselho entre empresas com sede na Califórnia do índice Russell 3000, em comparação com 31% em todo o país, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

Quase metade das vagas abertas em empresas do índice Standard & Poor 500 foi ocupada por mulheres no ano passado e, pela primeira vez, elas representavam mais de 25% de todos os diretores. Em julho passado, a última empresa do S&P 500 com conselho formado apenas por homens nomeou uma mulher.

—Com a colaboração de Jeff Green.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net