PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Recuperação da economia global não será rápida, diz OCDE

Placa da Wall Street em frente à Bolsa de Nova York - Lucas Jackson
Placa da Wall Street em frente à Bolsa de Nova York Imagem: Lucas Jackson

Alexander Weber

05/05/2020 08h28

A economia global enfrenta uma difícil subida para retornar aos níveis vistos antes da pandemia de coronavírus, quando países começam lentamente a afrouxar as medidas de contenção, de acordo com a economista-chefe da OCDE, Laurence Boone.

"Será um processo muito gradual, com algumas atividades que não serão abertas por muito tempo", disse Laurence em entrevista à Bloomberg Television na terça-feira. "Vai ser muito lento, e não será a recuperação para onde estávamos antes."

Países como Itália, Espanha e Alemanha deram início ao desconfinamento, embora restaurantes, cafés e hotéis permanecerão fechados por mais tempo em muitos lugares. O Banco Central Europeu projeta que a economia do bloco vai encolher de 5% a 12% neste ano, dependendo em parte da evolução da pandemia e da necessidade de restrições.

As medidas dos governos até agora, que incluem apoio à renda familiar e às necessidades de liquidez das empresas, foram "impressionantes", disse Laurence. "Eles fizeram o máximo que puderam na fase um da pandemia e o choque econômico que a acompanha. Agora, vamos entrar em uma fase mais difícil, na qual o suporte terá que se tornar mais direcionado."

Isso pode significar trabalhadores saindo de setores que "dormirão" por muito tempo e entrando em outros onde há escassez de mão de obra, disse. Também pode significar ajuda a empreendedores que reestruturam ou fecham seus negócios e abrem novos "sempre que necessário".

Economia