PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Índia estuda isenção fiscal para novos investimentos: Fontes

Shruti Srivastava

12/05/2020 15h39

(Bloomberg) -- O Ministério do Comércio da Índia tem uma proposta de isenção de impostos para empresas que decidam fazer novos investimentos em meio aos planos do governo para impulsionar a economia durante a pandemia de coronavírus, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A proposta de conceder isenção total de 10 anos às empresas que investem mais de US$ 500 milhões está sendo avaliada pelo Ministério das Finanças, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas. O plano exige que as empresas iniciem as operações dentro de três anos a partir de 1º de junho e cobrirá setores como dispositivos médicos, eletrônicos, equipamentos de telecomunicações e bens de capital, disseram.

Outra variante do programa será proporcionar incentivo fiscal de quatro anos para empresas que investem US$ 100 milhões ou mais em setores de mão de obra intensiva, como têxteis, processamento de alimentos, couro e calçados. Uma alíquota de imposto corporativo mais baixa de 10% é avaliada para os próximos seis anos, disseram as pessoas. A proposta precisa ser aprovada pelo Ministério das Finanças que, até o momento, não tomou uma decisão.

Desde a oferta de terrenos para fábricas que deixam a China à isenção de impostos para novas indústrias, o governo do primeiro-ministro Narendra Modi tenta atrair investidores e impedir que a pandemia de coronavírus destrua a economia. A terceira maior economia da Ásia pode registrar a primeira retração anual em quatro décadas. Até o momento, a Índia não conseguiu injetar grandes estímulos devido à limitada margem fiscal do governo, mesmo com a estimativa de que 122 milhões de pessoas perderam o emprego em abril e o colapso da demanda de consumidores.

Uma ligação feita para o porta-voz do Ministério do Comércio não foi atendida. Um porta-voz do Ministério das Finanças não quis comentar.

©2020 Bloomberg L.P.