PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Liga alemã de futebol ensaia volta com arquibancadas vazias

Stefan Nicola e David Hellier

15/05/2020 15h27

(Bloomberg) -- A Bundesliga da Alemanha é a primeira grande competição esportiva do mundo a deixar o confinamento do coronavírus neste fim de semana, e profissionais do setor de Londres a Los Angeles se perguntam: vai realmente funcionar?

Jogadores estão sendo testados duas vezes por semana, e técnicos terão que usar máscaras. Torcedores não poderão entrar nos estádios quando a liga de futebol recomeçar no sábado com o clássico da região do Ruhr entre os arquirrivais Borussia Dortmund e Schalke.

Houve forte pressão para acabar com o hiato de dois meses. A Bundesliga é um negócio de 4 bilhões de euros (US$ 4,3 bilhões) que foi paralisado após 15 anos seguidos de crescimento de receita. Os clubes perderam dezenas de milhões de euros, e telespectadores têm cancelado assinaturas de canais de esporte pagos da Sky e DAZN. Times como o Werder Bremen alertaram que podem ficar sem dinheiro e o valor do passe dos jogadores despencou.

Um retorno bem-sucedido seria um caminho para sair da crise, mas a emoção é marcada pela ansiedade. Alguns jogadores disseram estar preocupados em contrair a doença. Autoridades de saúde alertaram que os jogos podem prejudicar os resultados positivos conseguidos pela Alemanha no combate à pandemia.

Representantes da Bundesliga dizem que o plano para evitar infecções é sólido e que vão avaliar a situação cuidadosamente semanalmente. Organizadores de competições como a Liga Nacional de Futebol e a Liga de Beisebol dos EUA acompanham de perto, e poderão se beneficiar da experiência da Bundesliga, disse Christian Seifert, diretor-presidente da liga alemã. Recomeçar, acrescentou, é uma necessidade.

"Para alguns clubes, significa sobrevivência econômica", disse Seifert a repórteres na semana passada. "A decisão garante empregos, não apenas para jogadores em campo, mas também em escritórios de clubes, empresas de mídia e fornecedores."

A chanceler Angela Merkel, fã de futebol que assiste regularmente às partidas da seleção alemã, aprovou o retorno no início deste mês. A Bundesliga divulgou um documento de 51 páginas que lista as medidas de segurança e higiene para retomar os jogos.

Outras competições de peso na Europa ainda estão paralisadas. O governo do Reino Unido diz que pode permitir a retomada do esporte profissional no próximo mês, mas representantes da Premier League inglesa, a mais rica competição de futebol doméstico da Europa, avaliam como isso pode funcionar.

A França e a Holanda cancelaram completamente as temporadas. Na Espanha, a LaLiga, com os megaclubes Real Madrid e FC Barcelona, diz que a data de reinício provisória de 12 de junho pode ser adiada, dependendo da evolução da pandemia. A Série A da Itália aguarda a aprovação do governo para retomar os jogos em 13 de junho.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia