PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Pandemia deve ter efeitos diversos sobre veículos elétricos

Kyle Stock

19/05/2020 15h28

(Bloomberg) -- Veículos elétricos são projetados para acelerar ou frear a qualquer momento. O mercado desse segmento funciona praticamente da mesma forma.

A expectativa é de que a economia devastada pela pandemia dê impulso aos veículos elétricos na China, Europa e países comprometidos em gerar energia de baterias com estímulos financeiros e gastos em infraestrutura, segundo previsão divulgada na terça-feira pela BloombergNEF. Nos EUA, no entanto, as vendas de veículos elétricos devem desacelerar muito nos próximos meses devido ao menor apoio às políticas e falta de recursos das montadoras, que devem se concentrar em seus produtos mais rentáveis, como caminhões e utilitários esportivos.

"A adoção dos veículos elétricos provavelmente continuará subindo e nem deve cair, o que é bastante impressionante", disse o responsável por transporte avançado da BNEF, Colin McKerracher, e principal autor da previsão de longo prazo, que analisa o mercado entre 2020 e 2040. "Mas essa taxa de adoção deve se tornar muito diferente entre os diferentes países."

Nos EUA, as vendas de veículos elétricos encolherão para apenas 1,7% do mercado de carros de passeio em 2021. Ao mesmo tempo, o setor deve responder por 8,1% de todas as vendas na China, responsável pela maior parcela do volume global de veículos elétricos, e 5% do total na Europa, diz o relatório da BNEF.

Veículos movidos a gás ainda responderão por mais da metade das vendas de automóveis nos próximos anos, mas o mercado já atingiu o pico, de acordo com a BNEF. Globalmente, nunca compraremos tantos carros e caminhões tradicionais como em 2017, segundo as previsões.

©2020 Bloomberg L.P.